Frank Aguiar ouve reclamações de morador sobre obra em São Bernardo

PTB Notícias 12/01/2012, 7:43


A Prefeitura de São Bernardo (SP), administrada interinamente pelo vice-prefeito Frank Aguiar (PTB), pretende mudar a estratégia para minimizar os problemas de trânsito causados pelas obras de rebaixamento da avenida Lions.

O tráfego, que já estava carregado desde o início das intervenções, piorou desde o último sábado (7/1), quando o cruzamento com a avenida Senador Vergueiro foi bloqueado.

O prefeito em exercício de São Bernardo, Frank Aguiar, realizou vistoria das obras nesta quarta-feira (11/01) e ouviu as reclamações.

“Amanhã tudo isso vai ser compensado.

É importante ouvir o sentimento de cada um para fazer os ajustamentos necessários.

São grandes estruturas que são colocadas aqui, não dá pra deixar 100% atendido”, afirma.

Após o bloqueio, a avenida Vivaldi se tornou a principal alternativa para quem segue pela Vergueiro no sentido Rudge Ramos.

Já o trajeto bairro-centro passou a ser feito pelas ruas Treze de Maio e Vinte e Quatro de Maio.

“Vamos ampliar as rotas alternativas ao motorista”, promete o secretário-adjunto de Transportes e Vias Públicas de São Bernardo, Alberto Alécio Batista.

A ideia é organizar o trânsito de uma forma que o fluxo de veículos possa ser desviado para vias que estão sendo pouco utilizadas como opções.

“Iremos focar na avenida Caminho do Mar como rota alternativa, além de estimular mais o motorista a utilizar a Lauro Gomes”, explica o secretário.

A Prefeitura promete ainda melhorar a sinalização para ajudar o condutor a fugir do congestionamento.

“Vamos colocar faixas no Paço Municipal, na Igreja São João Batista e na Caminho do Mar.

São pontos importantes onde o motorista já pode tomar uma decisão antes de entrar no problema”, afirma.

Interdição provoca queda no comércio A interdição do cruzamento da Vergueiro com a Lions desagradou – e muito -, os donos de comércio da região.

O impacto maior foi sentido justamente nos estabelecimentos que ficam ao lado do trecho que foi fechado.

Dono de uma loja de acessórios e peças para motos, Marcos Elias da Costa afirma que o movimento despencou.

“Depois que colocaram o bloqueio, o pessoal que vem do centro pro Rudge não consegue entrar mais na minha loja.

De sábado para cá, as vendas caíram demais”, reclama.

As vendas também despencaram em uma loja de veículos usados localizada na mesma região.

O gerente do estabelecimento, Jorge Macarone percebeu que a mudança desde o primeiro dia de interdição, no último sábado.

“A diferença depois que interditaram a Vergueiro é muito grande.

O telefone da loja até parou de tocar.

Veio cliente de anúncio ver carro e desistiu porque não conseguiu chegar na loja”, afirma.

Previsão A interdição do cruzamento da avenida Lions com a Senador Vergueiro deve durar até março.

De acordo com a Prefeitura, o bloqueio foi necessário devido à construção dos viadutos da rua Brasil e da Vergueiro.

Segundo a administração municipal, as obras de rebaixamento da Lions estão 65% concluídas.

Agência Trabalhista de Notícias (LL) com informações do Portal Repórter Diário