Galindo se reúne com a presidente Dilma para discutir obras da Copa

PTB Notícias 1/06/2011, 7:31


O prefeito de Cuiabá, Chico Galindo (PTB), se reuniu ontem, 31/05, no Palácio do Planalto, com a presidente Dilma Rousseff (PT), juntamente com outros 11 prefeitos de capitais para discutir os principais entraves às obras e ações que atendam as demandas da Fifa e da CBF.

Aeroportos, estádios e projetos de mobilidade urbana foram os assuntos discutidos.

Os governos que não licitarem até o prazo estipulado terão as obras cortadas do planejamento da União para a Copa.

O prefeito de Cuiabá, Chico Galindo, salientou que os prefeitos querem que o governo federal aproveite a oportunidade de receber o Mundial para resolver os problemas que afligem as regiões carentes dessas capitais.

– Existem pontos destas capitais que nem sequer possuem pavimentação e precisamos aproveitar esta oportunidade para realizar obras não só para atender a Copa, mas para beneficiar a cidade como um todo, disse Galindo.

Um compromisso firmado pela presidente é a edição de um decreto que facilite o rito burocrático das desapropriações.

Nesse caso, pode ser feito por decreto presidencial.

“Não se trata de tirar direito de ninguém, mas melhorar o rito processual, o que vai gerar benefícios para as duas partes”, disse o senador Blairo Maggi (PR), presidente da Subcomissão Especial do Senado de Acompanhamento da Copa do Mundo de 2014 e das Olimpíadas de 2016.

Segundo o presidente da Agecopa, Eder Moraes, durante a reunião foi classificado, pelo governo federal, em três zonas o cronograma de obras dos aeroportos.

Cuiabá foi avaliada como zona verde.

Isso quer dizer que o cronograma de obras para reforma e ampliação do aeroporto Marechal Rondon, localizado em Várzea Grande, está dentro do prazo.

A zona amarela é considerada de alerta e a zona vermelha são os aeroportos que estão ameaçados de não ser concluídos em tempo hábil para receber o potencial oriundo dos jogos da Copa do Mundo.

O governo do Estado, conforme Eder, apresentou a Dilma a proposta de gerir a obra do aeroporto Marechal Rondon, desde que o governo federal garanta o recurso.

Em contrapartida, Mato Grosso assegura que o projeto que abrange o aeroporto será concluído em 2012 e não em 2013, conforme prevê o cronograma inicial.

Conforme Moraes, a presidente ficou de avaliar a proposta do governo de Mato Grosso.

A resposta será dada até na próxima reunião entre Dilma e os representantes das cidades-sede.

A presidente informou que manterá reunião trimestral com este grupo para tomar conhecimento do andamento do cronograma das obras.

Ela determinou que ainda todas as obras terão que ser concluídas em dezembro de 2013 ou estourando no máximo no primeiro trimestre de 2014.

Os jogos acontecem em meados desse ano.

“Temos uma série de questões que precisariam ser discutidas com a presidente da República, mas quero chegar lá afinado com o governo do Estado e com a Agecopa para unir esforços para conquistar a aprovação de mais créditos para mais obras de interesse de nossa Capital”, disse o prefeito, evitando detalhar preferências.

Galindo frisou ainda que se for possível construir outros entendimentos com o governo federal vai solicitar a liberação de recursos do Orçamento da União que contemplam o Programa Cuiabá 100% Sem Poeira, que é a pavimentação de todas as ruas e avenidas do município que tem mais de 500 mil habitantes e que somados com os moradores de Várzea Grande e de outros municípios vizinhos supera 1 milhão de habitantes.

“Se possível proporei uma parceria como fiz com o governo do Estado, que entrou com a metade dos recursos e o Tesouro Municipal que entrou com a outra metade e estamos promovendo uma série de obras importantes para a população”, acrescentou Chico Galindo.

Entre os projetos prioritários estão os de mobilidade urbana, dos sistema de transporte coletivo e a questão da saúde, que preocupa a administração municipal, que já aceitou repassar para o governo do Estado a administração compartilhada do Hospital e Pronto-Socorro Municipal de Cuiabá.

O governador Silval Barbosa (PMDB) tem sinalizado sua intenção de continuar investindo em Cuiabá e Várzea Grande para atender as exigências visando a Copa do Mundo de 2014 e para deixar um legado de obras e ações para a população.

Agência Trabalhista de Notícias (LL) com informações dos Portais Diário de Cuiabá, R7 e Só Notícias