Galindo se reúne com líderes do PTB em SP e discute eleições municipais

PTB Notícias 15/06/2015, 8:28


O presidente da Fundação PTB (FPTB) e do PTB de Mato Grosso e ex-prefeito de Cuiabá, Chico Galindo, se reuniu na quinta-feira (11/6/2015) com o presidente do PTB de São Paulo e secretário-geral do partido, deputado estadual Campos Machado.

O encontro entre os líderes visa articular o cenário político nacional, principalmente acerca das eleições de 2016.

O presidente do PTB Sindical (departamento do PTB paulista), da Federação dos Empregados no Comércio do Estado de São Paulo (Fecomerciários) e da União Geral de Trabalhadores do Estado de São Paulo (UGT-SP), Luiz Carlos Motta, também participou da reunião.

Na ocasião, Campos Machado destacou a história de Galindo, que é natural de Presidente Prudente (SP).

“Ele é nosso conterrâneo, foi prefeito de Cuiabá e é presidente da Fundação PTB, um órgão de pesquisa, doutrinação e educação política.

“Galindo avaliou como positiva a reunião, já que vários temas foram tratados como foco no fortalecimento do PTB em Mato Grosso.

Neste mês, o petebista deu início às conversações dos possíveis candidatos para o Executivo municipal, visando candidatura própria.

Em entrevista para o Rdnews, no último dia 2, Chico Galindo disse que não será candidato, mas que continuará fazendo política e colocou à disposição os quatro vereadores do PTB em Cuiabá: Dilemário Alencar, Leonardo de Oliveira, Néviton Fagundes e Júlio Pinheiro, presidente da Câmara Municipal.

O presidente do PTB-MT afirmou também que em breve novos encontros serão promovidos, para discutir as possíveis candidaturas.

Discussões para 2016 e candidatura própriaAtualmente, em Mato Grosso, o PTB possui apenas duas prefeituras sob gestão, sendo os municípios de Campo Verde e Ipiranga do Norte, com Fábio Schroeter e Pedro Ferronatto, respectivamente.

Nas Câmaras, o partido fez 44 vereadores, em 2012.

Diante dessa representatividade, Galindo conta ainda que montará uma comitiva para visitar os 141 municípios do Estado, com intuito de cooptar prefeitos insatisfeitos para o PTB.

Isso porque, conforme a jurisprudência do Supremo Tribunal Federal (STF), foi autorizada que os gestores majoritários (governador, senador e prefeito) podem trocar de partido sem serem enquadrados na lei de fidelidade partidária.

“Eu sozinho não terei tempo de visitar todos os municípios.

Mas estamos de portas abertas aos prefeitos que quiserem ingressar no PTB”, disse Chico Galindo.

Agência Trabalhista de Notícias (LL), com informações do portal RdnewsFoto: Divulgação/Assessoria do deputado Campos Machado (PTB-SP)