Gim Argello deve adiar posse no Senado para depois do recesso

PTB Notícias 10/07/2007, 9:20


O suplente do ex-senador Joaquim Roriz, o petebista Gim Argello, estuda tomar posse apenas depois do recesso parlamentar do Congresso Nacional no mês de julho.

A estratégia de Gim Argello é aguardar que as denúncias que pesam contra ele saiam do foco, para que possa assumir o mandato sem ser o alvo de críticas de governistas e oposicionistas.

Gim Argello tem o prazo de 90 dias para assumir a vaga no Senado.

Apesar de ser acusado de desvio de recursos do BRB (Banco de Brasília) e grilagem de terras, entre outros crimes, o suplente de Roriz está disposto a provar sua inocência para assumir a cadeira no Senado.

“A situação dele [Gim Argello] é tranqüila.

As denúncias que existem são todas inconsistentes.

Ele [Argello] não responde a processo penal algum”, disse o advogado Paulo Goyaz, um dos defensores de Argello.

De acordo com Goyaz, Argello e Roriz mantêm um “ótimo relacionamento”.

O advogado disse que os dois não romperam a amizade em decorrência da suposta quebra de acordo por parte de Argello – que não teria aceitado renunciar ao mandato tão logo Roriz tivesse anunciado sua decisão.

“Os dois são muito amigos.

A idéia da renúncia coletiva não daria certo porque não teria efeitos práticos, como a convocação de uma nova eleição, afinal eles não poderiam concorrer ao cargo pleiteado”, afirmou o advogado.

Nos últimos dias, Argello disse que ficou “repousando” em sua fazenda, no interior de Goiás.

O suplente retornou a Brasília nesta segunda-feira.

fonte: Folha Online