Gim preside sessão especial para homenagear os 33 anos da Canção Nova

PTB Notícias 27/09/2011, 18:32


O senador Gim Argello, do PTB do Distrito Federal, presidiu nesta terça-feira (27/09/2011) a sessão especial no Senado para comemorar os 33 anos de fundação da Comunidade Canção Nova.

O requerimento da homenagem foi do senador Antonio Carlos Valadares, do PSB de Sergipe.

Criada em 1978 pelo monsenhor Jonas Abib, a comunidade tem sede em Cachoeira Paulista (SP).

Atualmente tem mais de mil membros, entre os quais sacerdotes e leigos celibatários e casados, que vivem e trabalham na comunidade.

“O fundador desta comunidade, quem tenho a graça de conhecer, diz que: “Tudo o que fazemos é fruto da união de sonhos e objetivos.

É fruto da fé”.

É nesta fé que, hoje, esta Casa homenageia os 33 anos da Comunidade Canção Nova, também por acreditar que obras assim chegam onde o Estado ainda não consegue alcançar, modificando realidades, plantando a fé e a esperança e promovendo uma verdadeira transformação social”, disse o parlamentar petebista, na abertura da sessão especial.

A Canção Nova começou em 2 de fevereiro de 1978, com um grupo de 12 jovens da cidade de Queluz (SP), liderados pelo padre Jonas Abib, que tinha, então, 42 anos.

No ano seguinte, eles começaram a construção de quatro casas num sítio em Cachoeira Paulista.

O reconhecimento pontifício, na condição de associação internacional de fiéis, foi alcançado em 2008.

Um dos principais campos de atuação da Canção Nova é a comunicação social.

O principal veículo é a TV Canção Nova, fundada em 1989, a qual tem hoje cinco geradoras e quase 500 retransmissoras.

Além dela, há a Rádio Canção Nova, fundada em 1980 e que, desde 1995, conta com uma rede de 28 emissoras.

O grupo conta ainda com website, aplicativos para dispositivos móveis e editora própria.

“A Canção Nova busca restaurar a dignidade da família, célula-mãe da sociedade”, afirmou Gim.

“Homenageá-la é reconhecer a capacidade de sonhar e a fé dos seus fundadores: Monsenhor Jonas Abib, o Eto e Luzia Santiago.

Pessoas que não medem esforços para fazer esta obra crescer, que derramam suor, lágrimas e sangue para que a Canção Nova possa continuar evangelizando e construindo um mundo com mais amor e paz.

Estamos juntos nesta missão.

As batalhas de outrora, não tão diferentes de hoje, muitas lutas precisavam ser vencidas e, graças a Deus, foram! Mas sabemos que ainda há muito o que fazer”, acrescentou.

Participação especialMembro da Canção Nova, o deputado federal Eros Biondini, do PTB de Minas Gerais, participou também da solenidade à Comunidade, sendo protagonista da última canção do primeiro expediente.

O petebista cantou “Tomo Posse”, música que, aliás, é de sua autoria.

“Para cada dia especial, há uma bênção correspondente.

Vamos todos juntos tomar posse da bênção própria desta solenidade, desta cerimônia do dia de hoje.

Uma honra homenagear a Canção Nova”, destacou o parlamentar petebista.

Agência Trabalhista de Notícias, por Felipe Menezes Foto: Waldemir Barreto/Agência Senado