Governador de Roraima age por vingança, diz Mozarildo Cavalcanti no Senado

PTB Notícias 4/03/2011, 5:50


Em pronunciamento nesta quinta-feira (03/03/2011), o senador Mozarildo Cavalcanti (PTB-RR) disse que o governador de Roraima, Jose de Anchieta Júnior (PSDB), age por vingança ao propor ação judicial para retomada de parte das terras de uma área rural de sua propriedade, embora o governo local disponha atualmente de mais de 3 milhões de hectares transferidos pelo governo federal para titulação de terras no estado.

Mozarildo Cavalcanti explicou que ainda não foi notificado judicialmente sobre a decisão do governo, sobre a qual foi informado pela imprensa, mas explicou que as terras em questão foram compradas na Justiça quando ele era um estudante de Medicina e ainda nem exercia atividade política.

Mais tarde, outras parcelas foram adquiridas e incorporadas à propriedade original, disse o senador.

Ele explicou ainda que o imóvel está localizado na área rural, e não nos arredores da capital, Boa Vista, como veiculou o governo local.

O senador reiterou que a decisão do governador José de Anchieta Júnior foi tomada em represália às denuncias fundamentadas feitas contra sua administração.

No último dia 2, Mozarildo Cavalcanti encaminhou ofício ao presidente do Tribunal de Contas da União (TCU), ministro Benjamin Zymler, no qual solicita auditoria nas obras da BR-210, que liga os municípios de Caracaraí e Caroebe.

Mozarildo Cavalcanti explicou que a estrada continua intransitável, apesar de ter recebido R$ 53 milhões para serviços de pavimentação em 2010.

Ao todo, já foram gastos R$ 70 milhões na estrada, que foi bloqueada recentemente por produtores rurais locais que continuam a cobrar melhorias nas condições de tráfego.

– Vou entrar com algumas ações contra o governador.

Há preconceito contra nós que nascemos e vivemos em Roraima.

Se ele pensa que nós, que somos chamados macuxis, somos preguiçosos e medrosos, vou provar que eu não sou uma coisa nem outra – afirmou.

Em seu pronunciamento, Mozarildo Cavalcanti pediu a transcrição nos Anais do Senado do artigo intitulado “Sob o signo do medo”, publicado no jornal Folha de Boa Vista, em que o jornalista Jessé Souza denuncia perseguição aos opositores do governo de Roraima.

O senador destacou ainda que, em meados de 2010, recebeu telefonemas com ameaças de morte, o que o obrigou a solicitar proteção de vida à Polícia do Senado.

José de Anchieta Júnior foi cassado no último dia 11 pelo Tribunal Regional Eleitoral (TRE) por uso indevido de meios de comunicação em campanha eleitoral e mantido no cargo por liminar do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) até o julgamento do mérito da ação.

Concedida no último dia 14, a liminar foi obtida minutos antes do horário marcado para a posse do segundo colocado na eleição para o governo estadual, Neudo Campos (PP).

fonte: Agência Senado