Graça Amorim chama a atenção para situação de estradas em Teresina

PTB Notícias 30/04/2015, 7:45


A vereadora Graça Amorim (PTB) utilizou a tribuna da Câmara de Teresina (PI) na quarta-feira (29/4/2015) para chamar a atenção para a situação das estradas da zona rural do município.

Ela citou como exemplo a localidade Chapadinha Sudeste, cuja estrada está destruída pelas águas das chuvas.

O problema está tão grave, conforme destacou a parlamentar, que os alunos da Escola Municipal Antonio Leonez não estão indo para a escola.

“Os moradores estão ameaçando bloquear a estrada completamente para chamar atenção do poder público para resolver a situação da estrada, e a gente sabe que falta de estrada compromete o acesso de serviços públicos essenciais como saúde e segurança, por exemplo”, ressalta a vereadora.

Graça apresentou imagens comprovando que a estrada não apresenta mais condições de trânsito de transporte coletivo, escolar e carros de passeios.

“A van dos professores quase vira numa tentativa de passagem pelas crateras da estrada”, disse.

A trabalhista sugeriu que a prefeitura da capital piauiense fizesse uma licitação zonal no intuito de garantir recursos para que a Superintendência de Desenvolvimento Rural (SDR) contemple esse tipo de serviço durante o período chuvoso.

“Fica esta sugestão para a SDR, porque esses reparos precisam ser feitos de maneira imediata.

Mas sempre há uma culpa.

Ou é a chuva ou a licitação ou uma máquina quebrada.

“Emendas parlamentaresOutra queixa apresentada por Graça Amorim é a falta de execução de obras provenientes das emendas parlamentares pela Prefeitura de Teresina.

A vereadora destinou emendas para cinco localidades diferentes da zona rural e, segundo ela, nenhuma dessas obras foi realizada.

“Destinei recurso para calçamento, casa de farinha, poços.

Grande parte das nossas emendas foi voltada para a zona rural, mas nenhuma dessas obras sequer foram licitadas, Na próxima semana, estou fazendo um expediente para o Ministério Público para cobrar a realização destas obras, afinal, o orçamento é impositivo”, completou.

Agência Trabalhista de Notícias (LL), com informações da Câmara Municipal de TeresinaFoto: Divulgação