Graciela Nienov é eleita presidente nacional do PTB Mulher

Agência Trabalhista de Notícias - 15/03/2019, 17:29

Crédito: Mário Agra/Divulgação

Imagem

Em uma Convenção Nacional marcada por um clima de entusiasmo e de debates sobre propostas em prol das mulheres brasileiras, Graciela Nienov foi eleita para um mandato de quatro anos à frente do PTB Mulher. Além de eleger Graciela, as representantes dos diretórios estaduais também definiram na convenção, realizada nesta quinta-feira (14), em Brasília, a nova Executiva Nacional do movimento feminino petebista, que passará a contar com novas secretarias e atribuições para as representantes de cada região do país. Confira aqui a nova Executiva.

Ao agradecer às companheiras pela confiança depositada nela, Graciela Nienov afirmou que a palavra que marcará sua gestão será “união”. A dirigente disse que recebeu do presidente nacional do PTB, Roberto Jefferson, o total apoio e incentivo para que as mulheres sejam as grandes reconstrutoras do partido.

“Quero agradecer o apoio de todas vocês que me elegeram para presidir o PTB Mulher por mais quatro anos. Preciso muito da união desse grupo para que, juntas, possamos fazer um trabalho inesquecível e que marque a história do nosso PTB. Aliás, é isso que o presidente Roberto Jefferson espera de nós. Foi isso que ele nos falou em discurso aqui, que o partido viveu um momento difícil na última eleição, mas que ele conta com a força das mulheres para virarmos este jogo. Ele conta conosco para reconstruirmos o PTB e elevarmos o partido ao posto que merece. Afinal, o partido de Ivete Vargas, de Getúlio Vargas, que tanto fez pela mulher brasileira, não pode deixar de brilhar na política nacional. Por isso, nós, mulheres, vamos dar a resposta. E minha gestão será marcada pela palavra união. Juntas, vamos conseguir trazer mais e mais mulheres para participar do nosso movimento. Vamos nos unir, esquecer diferenças pessoais e batalhar por um projeto maior. A nossa luta está só começando”, destacou a presidente do PTB Mulher.

Espaço e encontros

Graciela Nienov enfatizou, em seu pronunciamento, a decisão tomada pelas participantes do movimento, em relação às sugestões que serão transmitidas para prefeitos, vice-prefeitos, petebistas de todo o Brasil: criar secretarias ou coordenadorias voltadas às mulheres em seus municípios. Nestas estruturas, é preciso que haja espaço garantido para o debate da violência contra a mulher. Além disso, as prefeituras precisam destinar 10% de cargos para as mulheres petebistas, pois assim, explica a presidente, será aberto espaço de poder para as mulheres apresentarem seus trabalhos e projetos.

“Essa decisão do PTB Mulher atende a necessidade de prepararmos as mulheres para concorrerem às prefeituras e cadeiras de vereadoras. Um trabalho como esse nas prefeituras irá capacitar a mulher a se engajar na vida político-partidária. Desta forma poderemos atingir com mais competência a cota de 30% de mulheres candidatas, e os partidos não precisarão lançar mão de estratégias absurdas como usar as chamadas ‘laranjas’. Isto nós não aceitamos”, afirmou.

A dirigente também ressaltou a realização de encontros com as vice-presidentes do PTB Mulher para fixarem uma agenda conjunta de ações permanentes durante o ano.

“Nós, mulheres petebistas, com o apoio do nosso presidente e da Executiva Nacional do partido, estamos chegando para ocupar espaço, elevarmos a nossa voz e ativarmos uma campanha nacional para agregar mais e mais mulheres ao nosso movimento. Por isso, vejo que uma das melhores decisões que tomamos aqui na nossa convenção foi essa de sugerirmos a todas as prefeitas, vice-prefeitas e ocupantes de pastas voltadas à mulher, que destinem 10% dos cargos às mulheres. Isso é o mínimo, deveria até ser mais. Entretanto, se conseguirmos garantir que as mulheres preencham pelo menos 10% dos cargos, já será um grande avanço e uma vitória para todas nós. É uma campanha que estamos começando agora e que tenho certeza que será vitoriosa. E também quero destacar a decisão que tomamos de realizar encontros com as vices do movimento, para delinearmos ações e iniciativas que serão agendadas para todo o ano. O PTB Mulher vai se transformar em uma só voz. O que uma mulher falar no Rio Grande do Sul será entendido no Amapá, e vice-versa. A união será a força que irá nos conduzir ao sucesso que teremos”, reforçou a presidente.

Braço forte

Ao participar da abertura da convenção, Roberto Jefferson salientou que o PTB apoia incondicionalmente o movimento feminino, e que espera que as mulheres possam presidir o PTB no futuro. Para o presidente, as mulheres serão responsáveis pela construção de um novo momento do partido.

“O PTB tem conquistado, agregado, se engrandecido, principalmente, por conta da força das mulheres. É essa força que esperamos de vocês, essa dedicação, esse carinho na forma de fazer política. Tenham a certeza que o PTB está empenhado em fazer o movimento de mulheres crescer ainda mais. E vocês possuem toda a liberdade para atuarem em toda a sua plenitude. Nossa maior vontade é que as mulheres possam estar ombreadas com os homens em todo o país. A gente sabe que não é fácil para as mulheres ingressarem na política. No PTB mesmo vocês encontram muita resistência e até mesmo preconceito. Mas vale conversar, discutir, se empenhar, para que essas resistências sejam vencidas e que a mulher possa galgar os postos de comando que almejar. Portanto, quero agradecer a vocês e deixar o meu prestigiamento à Graciela, que foi reeleita para um novo mandato, e dizer que a luta de vocês, nós encampamos. O PTB tem na mulher o seu braço forte, e vocês são a esperança de que continuaremos a ser um partido forte e de grande relevância no cenário nacional”, declarou Roberto Jefferson.