“Guerra entre estados só acaba se governo bancar renúncia fiscal”

PTB Notícias 5/09/2007, 8:01


O fim da chamada guerra fiscal só se tornará realidade se o governo federal bancar renúncias fiscais hoje concedidas pelos Estados nordestinos às indústrias que se instalam em locais distantes do mercado e com deficiência de infra-estrutura.

Sem isso, a prática adotada há cerca de duas décadas permanece.

Essa foi a conclusão da reunião realizada na última segunda-feira (03/9), no Palácio do Campo das Princesas, no Recife, com o presidente da Confederação Nacional da Indústria (CNI), deputado Armando Monteiro Neto, do PTB pernambucano, e seis governadores nordestinos sob o tema da reforma tributária e política de desenvolvimento regional.

“A renúncia fiscal deve ser assumida pela União”, afirmou Armando Monteiro Neto, presidente do Diretório Estadual do PTB de Pernambuco, ao término do encontro.

Segundo o deputado petebista, a proposta já foi apresentada ao governo federal, que, no momento, discute a idéia.

“Os Estados não vão sair (da guerra fiscal) se não tiverem uma política de incentivos federais”, garantiu Armando Monteiro.

fonte: Jornal de Brasília