Henrique Arantes comemora crescimento de GO na geração de empregos

PTB Notícias 3/06/2013, 7:20


A Secretaria de Cidadania e Trabalho (SECT) de Goiás comemora o crescimento na geração de empregos que colocou Goiás na ponta do ranking nacional de postos de trabalho.

“Nosso resultado é fruto de muito trabalho.

E agora nosso foco será a qualificação profissional”, afirma o secretário Henrique Arantes (PTB).

Dados do Ministério do Trabalho mostram que, em abril de 2013, foram gerados 18,6 mil empregos formais, com crescimento de 1,59% sobre março.

No acumulado dos últimos 12 meses, são 58,3 mil postos de trabalho novos no estado, um aumento de 5,1%.

No último dia 21, o governador Marconi Perillo também comemorou o resultado e escreveu, em sua página do Facebook, o quanto estava feliz em compartilhar a notícia de que Goiás é novamente líder na geração de empregos.

“Fico muito feliz em compartilhar mais essa conquista, que eleva o nome do nosso estado.

“Segundo informações do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), esse é o maior saldo positivo para o mês de abril, na série histórica do estado.

Dessa forma, Goiás vem gerando empregos em número três vezes superior à média nacional (0,49%).

Os setores que mais contribuíram com os índices foram a indústria (8,2 mil vagas) e construção civil (3,8 mil empregos).

Crescimento contínuo De acordo com o Sistema Nacional de Emprego (SINE), em 2012, Goiás gerou mais de 66 mil novos empregos formais e teve o 4º melhor desempenho no país entre os 27 estados.

Nesse período, Goiás obteve um acréscimo 6,1% no índice de geração de empregos superior ao índice nacional, que foi de 3,4%.

Ainda conforme o SINE, de setembro de 2011 a maio deste ano, 28,1 mil trabalhadores foram inseridos no mercado de trabalho.

Os cargos de servente, auxiliar de escritório, pedreiro, motorista, operador de telemarketing, vendedor no comércio varejista e atendente de lanchonete são as funções com mais ofertas.

O secretário Henrique Arantes diz que a preocupação agora é com a qualificação profissional.

Para ele, não basta o estado gerar emprego se o trabalhador não está apto a ocupá-lo.

A SECT trabalha para promover a capacitação profissional, oferecendo mais de 60 tipos de cursos gratuitos através do SINE.

* Agência Trabalhista de Notícias (LL), com informações da assessoria de Comunicação da Secretaria de Cidadania e Trabalho