Hildo do Candango define regras para abertura do comércio em Águas Lindas

Agência Trabalhista de Notícias 29/04/2020, 8:27


Imagem Crédito: Divulgação/PMALG

Após publicação de Decreto Municipal, em conformidade com Decreto Estadual, foi autorizado na terça-feira (21) o funcionamento parcial do comércio de Águas Lindas de Goiás (GO), desde que sigam as orientações de prevenção e protocolos de segurança dos órgãos de vigilância sanitária. A cidade tem 10 casos confirmados de Covid-19 e nenhum óbito.

Em reunião na quarta-feira (22), o prefeito Hildo do Candango (PTB), o procurador do município, Vitor Hugo; o Major Ricardo Neves e o Major Wendel, da Polícia Militar da cidade; os secretários municipais Eduardo Rangel, Sérgio e Maria Fábia; e representantes do PROCON e da Vigilância Sanitária, definiram estratégias de segurança e medidas administrativas necessárias ao enfrentamento da pandemia.

Hildo do Candango destacou a importância de conscientizar a população para que sigam as determinações do Ministério da Saúde. “Durante este momento de pandemia devemos estar atentos as fake news e informar a população, fornecendo orientações que auxilie no combate à Covid-19, evitando assim a disseminação do vírus, como também esclarecer as dúvidas e continuar ofertando medidas administrativas que contribuam com a segurança da saúde coletiva. O nosso foco está sendo a saúde pública, como prioridade”, afirmou o prefeito.

As atividades econômicas de Águas Lindas poderão ser retomadas, exceto aulas presenciais nas unidades de ensino municipais, estaduais, faculdades e universidades, tanto em meio público quanto privado. Podendo ser realizadas somente aulas teleprensenciais/online.

Ainda permanecerá suspenso o funcionamento de clubes, casas de shows e espetáculos, cinemas, locais recreativos, associações, atividades de pesca, quadras/campos esportivos. Está suspensa a utilização de espaços/áreas comuns de condomínio, como salões de festas, churrasqueiras, quadras esportivas, piscinas, academias e saunas. E também a realização de feirões de veículos. Estão suspensas a realização de eventos e reuniões em ambientes públicos e privados, assim como eventos em massa, de cunho governamental, político, comercial, cultural, artístico, esportivo e científico.

Atividades religiosas poderão ser retomadas, e ser realizadas diariamente, desde que observando as normas deste Decreto Municipal e do Ministério da Saúde, tais como: os estabelecimentos devem disponibilizar produtos para higienização para mãos e calçados antes da entrada dos membros no local, suspender a entrada dos fies sem uso de máscara de proteção facial, pois o uso é obrigatório, impedir o contato físico entre pessoas, e respeitar o afastamento mínimo de dois metros entre as pessoas. Assim como impedir a entrada dos fies assim que o estabelecimento religioso ultrapassar de 30% da capacidade máxima do mesmo.

Foi autorizada a retomada das atividades em shoppings (exceto áreas de jogos, playgrounds, espaço kids, brinquedotecas, praças de alimentação e o consumo no local, sendo permitida apenas a venda dos produtos/alimentos embalados para entrega), feiras, academias, restaurantes (exceto o sistema buffet self service) e comércios em geral, todos com sua capacidade total de atendimento reduzida.

É obrigatória a utilização de máscaras de proteção facial, e devem ser fornecidas pelo estabelecimento aos funcionários, que devem ser trocadas a cada duas horas, se a máscara for descartável e a cada três horas se a máscara for de tecido. Assim como a disponibilização de álcool em gel (70%) para clientes e funcionários na entrada e saída do estabelecimento.

Os banheiros também deverão ser higienizados após cada utilização ou no máximo a cada duas horas. Os objetos a disposição dos clientes também deverão ser higienizados. Locais e superfícies onde podem ser constantemente tocadas, como maçanetas, corrimões, cadeiras, bancadas, cardápios, entre outros, também devem ser higienizados.

Os ambientes devem estar organizados para que cada pessoa possa ficar em uma distância de dois metros das outras, principalmente em filas, sendo de responsabilidade do estabelecimento demarcar o solo onde os clientes devem aguardar a sua vez e até mesmo senhas. O mesmo deve implantar métodos para que não haja aglomerações nos ambientes.

Todos os estabelecimentos deverão utilizar produtos higienizadores como o álcool em gel 70%, água sanitária e o hipoclorito a 1%, para realizar a desinfecção do piso, superfícies e objetos.

Os consultórios médicos deverão realizar atendimento preferencialmente por meio de agendamento de horários, para evitar aglomerações. As empresas de transportes públicos não deverão exceder a capacidade de passageiros sentados.

É recomendada a utilização de máscaras de proteção facial para toda população, quando houver necessidade de sair de casa. Estas devem ser descartáveis ou confeccionadas em tecido, seguindo as orientações do Ministério da Saúde.

Será considerado abuso de poder econômico, a elevação de preços, sem justa causa, de serviços e insumos necessários para o enfrentamento à Covid-19, sendo sujeito a penalidades.

Com informações da Prefeitura de Águas Lindas de Goiás