Imprensa brasileira e PTB perdem o jornalista Celson Franco

PTB Notícias 7/11/2007, 9:55


O jornalista Celson Franco, assessor de imprensa da liderança da PTB na Câmara, morreu na manhã de ontem (06/11), vítima de uma hemorragia cerebral.

Celson Franco sentiu-se mal na noite de segunda-feira e chegou a receber atendimento hospitalar.

Constatou-se uma alta de pressão.

Foi medicado e liberado.

Ontem pela manhã, tornou a passar mal em casa.

Morreu antes mesmo de chegar ao Hospital Regional da Asa Norte, em Brasília.

Deixa mulher (a também jornalista Paula Santana, do Jornal de Brasília) e dois filhos, de 25 e 27 anos.

Prêmio Esso de Reportagem pela matéria “Tortura na Base”, Celson era mineiro de Araçuaí e formou-se em Comunicação Social pela Universidade de Brasília (UNB).

Iniciou carreira no Correio Braziliense, em meados dos anos 70, tendo passado por diversas redações no decorrer de sua vida profissional, toda ela vivida em Brasília.

Durante vários anos, ele foi, também, assessor do governador de Minas Gerais, Aécio Neves, quando o então deputado assumiu a presidência da Câmara.

“Tenho certeza de que o Brasil perde um excelente profissional de imprensa e que o PTB perde um assessor de primeiríssima qualidade.

Ele estava ajudando a organizar as questões de imprensa do partido.

O Celson tinha o dom de cativar, de fazer amizades, pelo seu jeito sereno.

A imprensa brasileira perde esse profissional leal, companheiro e equilibrado”, afirmou o Deputado Jovair Arantes, líder do PTB na Câmara.

O corpo do jornalista será enterrado no Cemitério Campo da Esperança.

Agência Trabalhista de Notícias.