Ione Sobral participa do Dia de Combate ao Abuso de Crianças

PTB Notícias 21/05/2011, 9:04


Esquecer é permitir, lembrar é combater.

É com este tema que autoridades em todo o Brasil lembram no último dia 18 o Dia Nacional de Combate ao Abuso e exploração sexual de Crianças e Adolescentes.

Em Laranjeiras (SE), a programação teve início nas primeiras horas da manhã com a realização de uma caminhada por várias ruas da cidade.

O objetivo é conscientizar a população da importância de denunciar as diversas formas de abuso e exploração sexual contra crianças e adolescentes.

Após a caminhada, foi realizado um ciclo de palestras e apresentações artísticas e culturais no ginásio do SESI.

A Prefeita Ione Sobral (PTB) participou ativamente de todos os atos realizados e destacou que a melhor arma de combate ao abuso e exploração sexual de crianças e adolescentes é a denúncia.

“Graças ao número de denúncias que vem sendo feitas a cada ano é que o Brasil vem conseguindo reduzir os índices de violência sexual de crianças e adolescentes e em Laranjeiras não é diferente.

Além disso, o poder público municipal também não está omisso e disponibiliza executa ações para amparar essas vítimas, através dos programas sociais desenvolvidos no município.

Portanto, denunciar é a melhor arma, sem dúvida”, afirmou a prefeita.

Além de contar com as equipes da secretaria de Assistência Social na identificação de supostas vítimas de abuso à exploração sexual de crianças e adolescentes, a prefeitura de Laranjeiras, através da secretaria municipal de Saúde também conta com o apoio doa agentes comunitários, que, caso, identifiquem ações suspeitas nas residências, devem levar o fato às autoridades competentes.

“O trabalho desenvolvido pelos agentes comunitários de saúde são de fundamental importância, já que eles estão ligados diretamente às famílias.

Por este motivo, são o elo de ligação entre a gestão e a comunidade”, destacou a coordenadora do Programa Saúde na Escola (PSE), Karina Machado.

Como identificar o abuso e exploração sexual de crianças e adolescentesExistem algumas pistas que facilitam o processo de identificação de uma violência sexual, são sinais que precisam ser investigados mais profundamente, mas que isolados não determinam que esteja ocorrendo a violência sexual.

Podemos subdividi-los em físicos, sexuais ou comportamentais.

São alguns indicadores físicos: dilatação do hímen, sangramento, doenças sexualmente transmissíveis, gravidez, infecções e dores na região genital e abdominal.

Sexuais: masturbação excessiva, conhecimento sexual que não condiz com a fase de desenvolvimento em que a criança/adolescente se encontra, comportamento sexualmente explícito ou embotamento sexual.

Comportamentais: isolamento, depressão, pensamentos e tendências suicidas, queda no rendimento escolar, fuga de casa, agressividade ou apatia extremas, medo, choro constante sem causa aparente, distúrbios do sono, distúrbios da alimentação, auto-agressão, preocupação exagerada com a limpeza corporal, aparência desleixada, entre outros.

É importante estar muito atento às mudanças de comportamento ou humor, pois, na maioria das vezes, as crianças/adolescentes nos falam da violência sofrida através de comportamentos como os citados acima e não diretamente através de palavras.

Por isso, ao notar algum desses comportamentos, tentar conversar de maneira tranqüila e acolhedora, estabelecendo um diálogo e um clima harmônico que propicie a fala da criança caso realmente esteja acontecendo um abuso sexual.

Qualquer suspeita, denuncie sempre através do Disque 100.

Agência Trabalhista de Notícias (LL) com informações do Portal da Prefeitura de Laranjeiras