Irma Lemos participa de sessão especial em homenagem ao Dia das Mães

PTB Notícias 10/05/2014, 9:50


Na manhã da última sexta-feira (9/5), a Câmara de Vereadores de Vitória da Conquista (BA) realizou sessão especial em comemoração ao Dia das Mães, com homenagens prestadas pelos vereadores a mães que representam a comunidade conquistense.

Na ocasião também ocorreu a entrega do Diploma Mulher Cidadã Loreta Valadares, criado por meio do Projeto de Resolução 41/2005.

A vereadora Irma Lemos (PTB) falou sobre a importância de todas as mães, biológicas ou de criação, que cuidam dos filhos e os criam com amor e compreensão.

“É um momento muito especial para todos nós.

A gente quando perde um filho perde uma parte de nós, assim como somos para os filhos”.

Ainda em sua fala, a parlamentar destacou que as seis homenageadas pelo Loreta Valadares são mulheres que fazem a diferença não só para os seus próprios filhos, mas também para os outros.

Irma Lemos lembrou que a mãe homenageada por ela durante a sessão especial, Dona Terezinha, ficou viúva muito cedo e criou seis filhos, sozinha.

Segundo ela, mais do que criar filhos, as mães se destacam pelo fato de poderem contribuir para a formação de valores e de caráter.

“Mãe é uma coisa tão especial que entre todos os santos só Maria teve o direito de ser mãe”, finalizou.

A Presidente da União de Mulheres, Maria Otília Soares, falou do Diploma Mulher Cidadã Loreta Valadares, que antes era entregue no Dia 8 de Março às mulheres que se destacam na luta contra a violência contra a mulher, e solicitou à Câmara que retornasse a entrega do prêmio para àquela data, pois a história de vida da ativista Loreta Valadares, que morreu em novembro de 2004, era militante feminista e dirigente do PCdoB, está muito mais de acordo com o Dia da Mulher.

Sugeriu a criação de outro prêmio para contemplar as mães, algo mais sublime e de acordo com a data.

Otília reivindicou também a realização de mais ações e políticas públicas por parte da Câmara, no sentido de debater a violência contra a mulher e buscar solução para reverter esse quadro, pois, segundo ela, não se pode comemorar o Dia das Mães num lar onde a mulher é constantemente espancada.

Ao final, leu o poema Quando eu me for.

.

.

, de Loreta Valadares.

Titular da Delegacia de Proteção à Mulher, Dra.

Decimária Cardoso Gonçalves falou sobre os altos índices de violência contra a mulher, registrados na Delegacia da Mulher, muitos deles praticados pelos próprios filhos.

“Isso é algo que nos revolta, porque a mãe dá a vida pelo filho se necessário for, e a gente ainda vê casos de espancamentos praticados pelos filhos às suas genitoras”, disse.

Para a delegada, mesmo tendo avanços significativos no campo do direito para diminuir esse tipo de violência, a ideia de que a mulher é um ser inferior ainda persiste na sociedade, por ser algo histórico e que começa na educação dos filhos.

“A violência é uma questão séria, social e a gente precisa repensá-la, precisamos educar os nossos filhos para respeitar as suas mães, suas namoradas e esposas, não basta mudar as leis, é preciso mudar as nossas consciências”.

A procuradora Geral de Vitória da Conquista, Luana Caetano Andrade, comentou sobre a relevância da sessão especial em comemoração ao Dia Das Mães e para entrega do Loreta Valadares.

“Que dia feliz nós temos hoje.

Um dia em que homenageamos as mulheres em duas vertentes tão importantes, a primeira que é o papel mais nobre que a mulher pode exercer, o de ser mãe, que é um desafio ainda maior nos dias atuais, com a jornada dupla.

A outra vertente é por meio de um diploma tão importante, que traz o nome de uma mulher de luta, que lutou para que todas nós pudéssemos estar aqui hoje”.

Ainda em sua fala, Luana Andrade lembrou que a luta da mulher não é só por independência, mas também por direitos humanos, e pelo poder de modificar o contexto social e influenciar as decisões sociais.

“Precisamos de mais mulheres no poder, e não queremos mais ver mulheres em um contexto social que não cabe mais, como o da violência contra a mulher”.

Agência Trabalhista de Notícias (LL), com informações da Câmara dos Vereadores de Vitória da Conquista (BA) Foto: Divulgação