Izaías Régis propõe audiência para projetos contra aquecimento global

PTB Notícias 8/11/2007, 9:47


Preocupada com o aquecimento global, a Comissão de Meio Ambiente da Assembléia Legislativa de Pernambuco promoveu, na manhã desta terça-feira (06/11), audiência pública para tratar o tema.

Coleta seletiva de lixo e reciclagem de resíduos sólidos foram ações abordadas no encontro, que foi proposto pelo deputado estadual Izaías Régis (PTB).

A idéia do parlamentar é incrementar, com sugestões dos participantes, dois projetos de lei de sua autoria que tratam o assunto.

“As proposições ainda estão em fase de discussão.

Todos os órgãos do Estado ligados ao meio ambiente podem sugerir emendas”, explicou o petebista.

O Projeto de Lei n0 217/07 determina que, nas sacolas usadas pelos estabelecimentos comerciais, contenham informações sobre coleta seletiva de lixo.

O outro projeto, de n0 255/07, cria o Programa Educacional de Reciclagem Ambiental (Peram).

A matéria prevê que, nas instituições de ensino, sejam montados postos de coleta seletiva de resíduos sólidos recicláveis.

Todo o material coletado será vendido e o valor apurado revertido para melhorias na instituição.

Além disso, os alunos que participarem do programa receberão uma espécie de crédito acadêmico ambiental.

“As crianças e os adolescentes precisam saber que o lixo é prejudicial quando não tratado.

Se começamos agora, teremos melhorias daqui a dez ou 15 anos”, ressaltou Régis.

A presidente da Comissão, deputada Ceça Ribeiro (PSB), destacou algumas das sugestões feitas aos projetos de lei.

“Foram feitos principalmente alertas com relação a alguns resíduos sólidos de alta contaminação, já que um dos projetos é direcionado às escolas.

E importante que a sociedade se pronuncie sobre as proposições que apresentamos, já que essa é a Casa do povo”, frisou.

A secretária executiva do Instituto Eccos (que trabalha com educação ambiental no Estado), Rossana Fonseca, disse que as iniciativas são importantes, mas necessitam de ajustes.

“É preciso rever a questão das escolas, para não transformá-las em depósitos de resíduos”, observou.

O representante da Secretaria Estadual de Educação, Genilson Marinho, acrescentou que a comunidade escolar, a Secretaria e os gestores devem avaliar com calma essa questão.

Ceça Ribeiro declarou que o debate será aprofundado.

A socialista informou que, na próxima terça-feira, outra reunião do colegiado discutirá a utilização das latas de cerveja e refrigerante.

No dia 5 de dezembro, a questão dos resíduos sólidos será abordada na Alepe.

“Estamos convidando as instituições envolvidas com a questão ambiental, inclusive as empresas, para esse encontro”, disse.

Também participaram da audiência pública representantes da Agência Estadual de Meio Ambiente e Recursos Hídricos (CPRH), das Secretarias Estaduais de Educação e Fazenda, Companhia Independente de Policiamento do Meio Ambiente (Cipoma), alunos e professores das redes estadual e municipal de ensino.

Agência Trabalhista de Notícias (com informações do DOE/PE)