Jaqueline Silva anuncia ampliação do projeto Cartão Material Escolar

Agência Trabalhista de Notícias 29/11/2019, 10:53


Imagem Crédito: Renato Alves/Agência Brasília

O governo do Distrito Federal lançou na sexta-feira (22) o Cartão Material Escolar (CME) 2020. A partir de agora, o programa possui mais recursos e mais beneficiários: além dos ensinos fundamental (benefício de R$ 320) e médio (R$ 240), estudantes dos ensinos infantil (R$ 320) e especial (R$ 320) também terão direito ao benefício. As listas de material também foram ampliadas e diversificadas.

Outra novidade é o cronograma antecipado para que o benefício esteja disponível na volta às aulas de 2020. Por isso, o credenciamento das papelarias já começa este ano. O prazo vai de 30 de dezembro de 2019 a 10 de janeiro de 2020.

As melhorias são resultados de articulações da deputada distrital Jaqueline Silva (PTB-DF) junto ao governador Ibaneis Rocha, por meio das secretarias de Educação e Desenvolvimento Econômico do DF, Banco de Brasília (BRB) e intenso diálogo com papeleiros.

“O CME é um projeto que significa muito para mim, já que realiza o sonho de muitos estudantes, que antes recebiam materiais doados e agora têm o poder de escolha. Além disso, é uma forma de gerar emprego no Distrito Federal”, afirmou a petebista.

A volta do CME foi instituída pela Lei nº 6.273/2019 e mais de 64 mil estudantes foram beneficiados em 2019, graças ao investimento de R$ 19,9 milhões. A lei também atrai a atenção do setor produtivo do Distrito Federal, que incrementou o faturamento de 333 papelarias com geração de emprego e renda em toda a capital federal.

Com informações da assessoria da deputada Jaqueline Silva (PTB-DF)