Jeruza Reis reforça instalação de Casa Transitória para mulheres em Poá

PTB Notícias 18/04/2015, 8:40


Defensora ferrenha de políticas públicas em prol da classe feminina, bandeira que ostenta em defesa da valorização da mulher e da família, a presidente honorária do PTB de Poá (SP), Jeruza Lisboa Pacheco Reis (PTB), defendeu na tribuna durante sessão legislativa da Câmara, a instalação de uma Casa Transitória de Abrigamento para mulheres vítimas de violência.

Preocupada com a preservação dos direitos e da integridade do gênero feminino, a petebista voltou a citar a falta de respaldo que estas mulheres vitimizadas por violência enfrentam em Poá e região.

“São constantes as denúncias sobre violência contra a mulher, geralmente praticada por seu companheiro.

Um maior número é registrado aos fins de semana, quando, justamente, as famílias permanecem em suas casas por mais tempo.

No entanto, políticas públicas no fim de semana é um luxo!” “A mulher vitimizada na cidade de Poá continua sem ter uma casa transitória.

Coloco aqui de maneira pontual: de nada adianta divulgar a lei Maria da Penha se a mulher quando precisa não tem na delegacia uma sala para atendê-la, não tem advogado, psicólogo e assistente social.

A mulher agredida não precisa ter seu caso exposto ou ser ridicularizada, ela precisa de atendimento primeiro! Se não há respaldo suficiente, não há amparo”, argumentou.

“Temos de mudar este olhar.

Faço aqui o meu apelo: por favor, façam medidas e políticas públicas concretas e não paulatinas e abstratas”.

Agência Trabalhista de Notícias (LL), com informações da assessoria da vereadora Jeruza Reis Foto: Divulgação/Assessoria