João Manoel dos Santos visita Lar dos Velhinhos de Piracicaba (SP)

PTB Notícias 13/11/2014, 8:29


O presidente da Câmara de Vereadores de Piracicaba (SP), João Manoel do Santos (PTB), esteve na quarta-feira (12/11/2014) visitando o Lar dos Velhinhos do município a convite do diretor Nobert Bruschke, que mostrou as dependências da Cidade Geriátrica, falou sobre o trabalho da entidade e das dificuldades que estão enfrentando por falta de doações.

Durante a visita, o diretor mostrou ao parlamentar a situação do prédio onde nasceu a primeira cidade geriátrica do Brasil, com 156 mil metros quadrados de área, que foi interditado pela Vigilância Sanitária para voltar a abrigar os idosos.

O prédio necessita de uma ampla reforma.

“Não podemos deixar que o patrimônio do Lar dos Velhinhos seja delapidado”, comentou o diretor.

Ele comentou também que são poucas as empresas que contribuem com o Lar e que a quantidade de doações de pessoas físicas é muito pequena, não sendo suficiente para cobrir as despesas com a folha de pagamento, alimentação, medicamentos, roupas e todo o material necessário para manter o Lar.

De acordo com o diretor, há um déficit muito grande no quadro de funcionários – atualmente, o Lar consegue manter em seus quadros apenas 65% dos técnicos de enfermagem e cuidadores.

Ele comentou também que a arrecadação da entidade é em torno de R$ 520 mil mensais, porém os gastos chegam a R$ 722 mil, ficando em déficit de R$ 255 mil.

Atualmente, a entidade abriga cerca de 500 idosos de Piracicaba e região, sendo 290 dependentes, que custam ao Lar dos Velhinhos R$ 1.

800,00 mensais, e os demais vivem nos chalés e têm uma vida totalmente independente.

Também possui uma equipe de profissionais de diversas áreas, como advogados, médicos, dentistas e farmacêuticos, além de voluntários, colaboradores, associados e as irmãs da Congregação Franciscana do Coração de Maria.

O vereador João Manoel dos Santos ficou de analisar a situação e ajudar dentro daquilo que lhe é permitido.

“É triste ver a situação dos idosos no país.

Aqui eles não são valorizados como merecem, pois fazem parte da história”, comentou parlamentar.

Agência Trabalhista de Notícias (LL), com informações da Câmara de Vereadores de Piracicaba Foto: Davi Negri /CVP