João Vicente Claudino sinaliza que não espera apoio do PT ou PSC

PTB Notícias 21/04/2010, 17:59


Em entrevista ao Jornal do Piauí desta quarta-feira (21/4), o senador João Vicente Claudino (PTB) sinalizou que espera o apoio para sua candidatura ao Governo do Estado apenas dos partidos que ainda não definiram posição nas eleições.

Irredutível quanto a abrir mão da disputa pelo Palácio de Karnak, JVC defendeu que estar fora do Governo não é ser contra o PT, mas que os dois partidos escolheram caminhos diferentes.

“Nós não somos contra partido nenhum.

Nós fizemos parte do Governo, contribuimos com o Estado, gestores do PTB participaram do Governo, contribuiram com o seu trabalho.

Agora nós cumprimos essa missão.

[.

.

.

] Nós não poderíamos estar fazendo de conta que é Governo se o Governo também tem uma pré-candidatura.

Nós temos que ser bem claros, transparentes”, disse João Vicente Claudino.

Perguntado pelo jornalista Amadeu Campos sobre apoios a sua candidatura, o senador confirmou apenas o PP, do deputado federal Ciro Nogueira.

O PSC do senador Mão Santa e o Democratas estariam fora dos planos por terem declarado apoio a Sílvio Mendes (PSDB), candidato da oposição que lidera as pesquisas.

Mas isso não seria problema.

“Temos entendimento com mais de oito partidos, e temos tempo para construir isso”.

Tempo até para esperar a posição do PMDB, que deve fazer pesquisas nos próximos dias para definir que rumo irá seguir na disputa eleitoral.

“O PMDB é um partido que sabe muito bem como caminhar, e o PTB tem o tempo necessário para a decisão deles.

Todos os candidatos querem o PMDB na chapa”, acrescentou JVC.

Sem a união das oposições no primeiro turno, João Vicente admite que isso pode acontecer no segundo.

Porém, lembra que as pesquisas indicam dois candidatos da oposição disputando a vaga.

“Isso é tendência.

Se no segundo turno vier, temos que avaliar com muita tranquilidade.

Com um candidato representando o governo e um candidato de oposição, a tendência é as oposições caminharem no mesmo sentido.

Se os dois candidatos da oposição forem para o segundo turno, aí o cenário já é outro.

Nós vamos ter que ir atrás dos outros partidos”, concluiu João Vicente.

fonte: site Cidade Verde