José Alves promove Audiência Pública sobre combate às drogas em Estrela

PTB Notícias 15/06/2009, 8:07


Na última sexta-feira (15), o Presidente da Câmara de Vereadores de Estrela (RS), José Alves (PTB), promoveu Audiência Pública sobre Drogas e Segurança Pública.

Estiveram presentes representantes dos três Poderes, técnicos em narcóticos e membros do Legislativo Federal.

O assunto é preocupante de forma unânime.

Governo, polícia e sociedade ainda estudam a melhor estratégia no combate aos entorpecentes.

Mas há um ponto comum no discurso de todos: somente a união das forças inibirá o consumo e trará alívio para quem vive este pesadelo.

O palestrante da noite foi o diretor da Divisão de Prevenção e Educação do Departamento de Investigações sobre Narcóticos do Rio Grande do Sul, delegado Roberto Leite Pimentel.

Segundo ele, atualmente há no Estado cerca de 50 mil usuários de crack, porém acredita que este número seja tímido frente à realidade.

Pimentel explica que há por semana pelo menos uma grande apreensão de drogas.

As verdadeiras epidemias não são alertadas, de acordo com o deputado federal Luis Carlos Buzato (PTB).

Ele refere-se à gripe suína, que envolve algumas pessoas em poucos estados da federação, e atualmente ocupa grande porcentagem da mídia no país.

“Quisera que o crack tivesse a grande mobilização que teve esta gripe”, lamenta.

Buzato expôs o caso de sua família, na ocasião em que detectou problema de drogas em seu filho, quando ele tinha 13 anos.

“Sempre conversamos muito e observamos que o menino começou a ir mal na escola.

Então detectamos que ele fazia uso de maconha.

O levamos a uma clínica, onde pode ver de perto as conseqüências do uso de drogas”, conta.

Segundo o deputado, a partir daí seu filho passou a fazer campanha para que os amigos também deixassem de usar drogas.

Buzato expôs que, quando os amigos de seu filho contaram em casa que usavam drogas, os pais não admitiram.

“É aí que mora o perigo.

Há de haver diálogo, apoio, orientação para que o jovem sinta-se melhor sem do que com as drogas”.

A sociedade está a espera de quê?Para o presidente José Alves, a iniciativa foi um sucesso.

“O evento trouxe mais subsídios para que técnicos, governo e sociedade saibam como proceder no sentido do combate à drogadição”, declara.

Além disso, a partir de agora o município terá maior atenção da Polícia Civil, inclusive na forma de implementações que instrumentalizem adequadamente esta esfera.

Alves declara que, por mais importante que uma audiência pública seja, as ações não pararão por aí.

“Eventos como este trazem mais do que subsídios, ideias.

Trazem esperança àquelas famílias que sentem na pele o problema”, conclui.

A Audiência contou ainda com a participação da representante da secretária da Educação, Cultura e Turismo do município, Léa Seibt Barth; promotora de Justiça Especial, com Atenção na Infância e Juventude, Mônica Maranghelli de Ávila; Comandante do Corpo de Bombeiros de Estrela, Tenente João Daílton dos Santos; delegado da Polícia Civil de Estrela, João Antônio Merten Peixoto, além de autoridades de Colinas, Bom Retiro do Sul, Teutônia, Lajeado e outros municípios do Vale.

* Agência Trabalhista de Notícias com informações da Câmara de Estrela