José Auricchio anuncia que Prefeitura assumirá Hospital São Caetano

PTB Notícias 7/07/2011, 7:05


O Prefeito de São Caetano (SP), José Auricchio Júnior (PTB), oficializou ontem, 06/07, o interesse na aquisição do Hospital São Caetano ao protocolar na Justiça ação para desapropriar o empreendimento, permitindo negociar a aquisição do espaço para utilização pública.

Em breve será realizada perícia para determinar o valor da indenização que será paga aos proprietários do imóvel, avaliado em cerca de R$ 12 milhões.

A intenção do prefeito José Auricchio Júnior é abrir as portas do Hospital São Caetano em outubro.

O chefe do Executivo espera que a avaliação patrimonial aconteça em cerca de 30 dias.

“Vamos investir, no mínimo, R$ 1 milhão para reformar o piso e o primeiro andar do complexo hospitalar”, calcula o chefe do Executivo.

No primeiro momento, o empreendimento funcionará como hospital geral.

Posteriormente, a ideia é oferecer à população serviços de especialidade como um centro especializado em Saúde do homem.

“Não vamos medir esforços para salvar o local.

Essa conquista será importante para o município”, endossa Auricchio.

No dia 30, a Prefeitura publicou decreto que garantiu reabertura do espaço, que foi à falência em agosto.

A determinação tornou a massa falida do Hospital São Caetano em espaço para utilidade pública.

As dívidas da antiga administração do hospital, estimadas em cerca de R$ 60 milhões, continuam sendo da Sociedade Beneficente Hospitalar São Caetano.

A expectativa é que fatia do valor que será pago pelo prédio seja destinada aos credores e funcionários da antiga controladora do local.

O Di Thiene, plano médico que atendia os moradores de São Caetano, deixou 8.

000 conveniados desamparados após fechar as portas em agosto, a maioria deles idosos, que enfrentam dificuldades em fazer a portabilidade para outra operadora.

Município terá cinco complexos para atendimento público Com a reabertura do Hospital São Caetano para atender aos moradores no modelo do Sistema Único de Saúde, o município terá cinco complexos hospitalares até o próximo ano.

A administração executa no momento as obras de uma unidade no complexo Márcia Braido, que será especializado na Saúde da mulher.

Atualmente estão em funcionamento o Hospital Maria Braido, focado no atendimento adulto.

O complexo está entre os 20 melhores do Estado, segundo avaliação realizada Secretaria de Saúde do Estado de São Paulo.

Outra unidade é o Hospital de Emergência Albert Sabin.

No setor privado, a cidade ainda receberá em 2013 uma unidade do Hospital São Luiz, pertencente ao carioca Grupo D’Or, orçado em R$ 90 milhões.

Agência Trabalhista de Notícias (LL) com informações do Diário do Grandse ABC