José Auricchio Júnior quer deixar como legado atenção a projetos sociais

PTB Notícias 10/01/2011, 7:57


Assim como o governo Luiz Inácio Lula da Silva, que passou a presidência com alto índice de popularidade com programas de distribuição de renda e maior poder de compra da classe média baixa, o que alavancou a economia do País, o prefeito de São Caetano (SP), José Auricchio Júnior (PTB), quer deixar como legado à política municipal a atenção aos projetos sociais que não tinham destaque local desde sua emancipação, resultado até do cenário ser considerado favorável economicamente na maior parte da cidade, se supondo a desnecessidade da implantação.

Mesmo citando Saúde e Educação como pilares da administração, o petebista destaca o pacote de programas sociais que passam a valer em janeiro.

“O desafio maior era de trazer a modernização, gestão equilibrada, democratização no acesso da gama de produtos sociais.

Além de aprofundar cada um dos existentes, trazer novos, como o Tecmais (concede R$ 300 mensais para munícipes que queiram fazer curso, inclusive fora da cidade), o Proquali (qualificar pessoas entre 30 e 59 anos desempregadas, também com bolsa-auxílio) e Profamília do Transporte Escolar (oferece R$ 100 para ajudar no custeio da passagem dos alunos dos ensinos Infantil e Fundamental)”.

Auricchio pretende, assim como Lula, garantir seu sucessor e, consequentemente, a aprovação da gestão, quando em 2012 seu governo será colocado à prova.

O petebista se deparará com situação inóspita: renovação forçada com a morte de importantes quadros políticos como os ex-prefeitos Luiz Tortorello, Walter Braido e Silvio Torres.

Apesar de as discussões em torno de possíveis nomes já permearem o panorama eleitoral, o mandatário do Paço prefere se manter, momentaneamente, à parte do embate.

“Não quero contaminar o meio da administração com o tema político.

Sabemos que sempre há muito por fazer, por isso estamos lançando o hospital municipal novo, cuja licitação deve sair nos primeiros dias de janeiro.

“O prefeito avalia que ações de proteção social se consolidam com a criação da Secretaria da Pessoa com Deficiência e a implementação do Projeto Mover.

“Na Educação avançamos na questão do transporte escolar gratuito para portadores de necessidades.

Isso coroa todo esse movimento.

“Para o chefe do Executivo, a marca do governo é melhorar a vida das pessoas.

A ideia é continuar com investimento em combate às enchentes, habitação e geração de emprego.

“Fomentar o desenvolvimento econômico com atração de novas empresas é outro foco.

A chegada do novo shopping, que será o maior do ABC, e do Hospital São Luiz, que é destaque no setor de saúde, é muito ganho.

Teremos biênio fadado a ser coroado com êxitos do que plantamos lá atrás.

” * Agência Trabalhista de Notícias com informações do Diário do Grande ABC