José Auricchio Júnior tenta parceria com prefeito de S.Bernardo para obra

PTB Notícias 9/03/2011, 8:53


O prefeito de São Caetano (SP), José Auricchio Júnior (PTB), busca parceria com o chefe do Executivo de São Bernardo e companheiro de problemas de divisa, Luiz Marinho (PT), em obra que complementa a duplicação da Avenida Lauro Gomes, no bairro Rudge Ramos, que resulta em nova pista na Avenida Doutor Rudge Ramos, próximo à Capital.

A intervenção proposta pelo petebista é uma nova ligação acoplada ao projeto da cidade vizinha, que ocorrerá entre a Avenida São João Batista e Estrada das Lágrimas.

A duplicação e o complemento, juntos, estão orçados em R$ 60 milhões, com financiamento proveniente do BID (Banco Interamericano de Desenvolvimento).

Para São Caetano, a interligação visa amenizar o caos no trânsito do entorno da Praça Mauá, no bairro Mauá, e levantar viaduto que sairia da Avenida Guido Aliberti, na altura do bairro Jardim São Caetano, até a obra projetada por Marinho, que consta no programa São Bernardo Moderna.

“Estamos em conversa com o Luiz Marinho para tentar mudar a situação do viário local.

Porém, existem muitas coisas em jogo como o estudo de impacto ambiental e tráfego, assuntos econômicos, entre outras questões.

Nossa intenção é fazer ajustes no intuito de viabilizar essa intervenção em conjunto, já que temos problemas em comum”, discorreu o prefeito de São Caetano.

A obra será de aproximadamente um quilômetro, até chegar na divisa com São Paulo.

“A Praça Mauá é um dos maiores gargalos que temos.

Essa ligação seria uma alternativa de saída e entrada da cidade.

“O plano de governo de Auricchio, exposto durante a campanha eleitoral de 2008, incluía a proposta de convênio para minimizar o constante congestionamento na região de divisa entre as duas cidades.

Para a implementação, o projeto abrange parceria também com a prefeitura de São Paulo e DAEE (Departamento de Águas e Energia Elétrica), autarquia do governo do Estado, para a construção de complexo viário para ligar a Guido Aliberti com a Via Anchieta.

Marinho encara como possível e proveitosa a parceria, mas pondera acrescentando que a obra depende de recursos de fora.

“Vejo com bons olhos a intervenção de forma regional, com vista a aliviar esse entroncamento que é um drama há décadas.

Faremos o planejamento para que o BID possa financiar toda a construção, que está sob tramitação de viabilidade.

O único entrave, por enquanto, é a liberação do montante”, disse o petista, salientando que não existe possibilidade de a administração bancar a construção com verba própria.

Conforme a programação da Prefeitura de São Bernardo, as obras de duplicação da Avenida Lauro Gomes deverão ser iniciadas apenas no segundo semestre, já que a licitação está em fase de conclusão.

Cerca de dez terrenos terão de ser desapropriados ao longo do trajeto.

Agência Trabalhista de Notícias (LL) com informações do Portal Diário do GRande ABC