José Chaves conhece plano de desenvolvimento do turismo pernambucano

PTB Notícias 5/08/2007, 11:58


A estratégia da Embratur para aumentar o fluxo de turistas estrangeiros do segmento de gasto médio-alto e de alta permanência no o país é de se associar aos estados.

Desde que foi lançado oficialmente, os diretores da empresa, e até mesmo a ministra do Turismo Marta Suplicy, viajam pelo país divulgando o plano.

Na última quinta-feira (02/8), o secretário de Turismo do governo pernambucano, o petebista José Chaves, reunido com todo o trade turístico do Estado, ouviu a proposta da empresa de ratear com os estados todo investimento que traga ao país turistas desse segmento.

“Eles vão apoiar os estados que captarem vôos regulares para o Brasil.

Vão dar apoio a qualquer investimento que traga vantagem”, disse a diretora de marketing da Empetur, Daniela Alecrim.

O plano de marketing de divulgação do Brasil – chegou-se até a criar a Marca Brasil – é composto por diretrizes formuladas, pela Embratur, através de uma pesquisa de análise de mercados já existentes e em potencial.

As orientações são para projetar o país como um dos líderes mundiais em turismo até 2010.

A pesquisa foi feita com 1,2 mil turistas estrangeiros no Brasil, 5 mil turistas em potencial no exterior e 190 associações representativas do trade turístico.

Para Pernambuco, mostrou-se quais segmentos são de alta e média prioridade.

De acordo com a apresentação, o trade deve investir principalmente no mercado europeu (Alemanha, Inglaterra, Bélgica, Espanha, França, Holanda, Itália e Portugal) e americano (Argentina, EUA, Canadá, Paraguai Chile e Uruguai).

“Isso foi avaliado de acordo com o fluxo global de entrada de visitantes, análise da malha aérea, e consultas (dos turistas) através da Internet”, explicou Daniela.

O Plano deve intensificar a participação dos estados em feiras de turismo internacionais.

A Embratur cita 22 feiras consideradas importantes em várias cidades do mundo.

“A Empetur vai estar acompanhando a Embratur em todas as ações internacionais de alta prioridade para Pernambuco”, afirmou.

De acordo com o secretário José Chaves, duas atrações pernambucanas ganham destaque como atrativos internacional: a praia de Porto de Galinhas, no Litoral Sul do Estado, e o arquipélago de Fernando de Noronha.

“Houve um decréscimo de fluxo entre 2005 e 2006, por conta da Varig (que faliu) e do caos aéreo.

Pernambuco apresentou uma queda menos significativa.

Recife teve uma queda mais Porto (de Galinhas) e Noronha tiveram um ótimo desempenho”.

José Chaves afirmou que entre as ações recomendadas pela Embratur estão a realização de campanhas publicitárias, ações promocionais, cursos de captação de eventos, exposições, participação em feiras de turismo e de produtos focados e elaboração de um acervo para banco de imagens.

fonte: Agência Nordeste