Josué Bengtson: alimento seria 20% mais barato se não houvesse desperdício

PTB Notícias 20/09/2017, 7:04


Imagem Crédito: João Ricardo/Liderança do PTB na Câmara

O deputado Josué Bengtson (PTB-PA) alertou para o alto índice de desperdício de alimentos no Brasil, principalmente devido à falta de infraestrutura e manuseio inadequado das colheitas. Segundo o parlamentar, são perdidos cerca de 20% do total de alimentos produzidos no país.

“Se você colocar 20% em cima de 232 milhões de toneladas, que foi a quantidade produzida em grãos prioritários neste ano – como milho, soja e arroz – podíamos ter 46 milhões de toneladas a mais. Essa quantidade deixou de chegar ao mercado, de ser exportada e de ir para a mesa do povo brasileiro. Consequentemente, o preço poderia ser 20% mais barato”, expôs o deputado sobre os prejuízos econômicos.

Segundo a Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa), as perdas, no Brasil, ocorrem em razão de colheita inapropriada, ataque de pragas, doenças e desastres naturais, entre outros pontos.

Nas etapas após a colheita, as perdas são causadas pelo uso de embalagens inadequadas, transporte impróprio, não uso de refrigeração, desconhecimento de técnicas de manuseio, disponibilização inadequada nas gôndolas dos mercados e excesso de toque nos produtos pelos consumidores.

“A falta de infraestrutura é a causa do desperdício. Na hora da colheita, o alimento se perde no momento em que a colheitadeira joga os grãos da máquina para o caminhão. Depois, parte da produção é desperdiçada na hora de ser colocada no silo e também no ensacamento. Ou seja, uma série de problemas de infraestrutura que corrobora para que o alimento brasileiro fique mais caro”, completou Bengtson.

O deputado ainda destacou que é preciso levar em conta que cerca de 108 milhões de pessoas no planeta sofrem de insegurança alimentar grave, principalmente na África, segundo dados da Organização das Nações Unidas (ONU).

Com informações da assessoria da Liderança do PTB na Câmara dos Deputados