Josué Bengtson: “Lei precisa ser mais dura contra tráfico de armas e drogas”

PTB Notícias 31/10/2017, 7:21


Imagem Crédito: Gustavo Lima/Câmara dos Deputados

O deputado Josué Bengtson (PTB-PA) considera oportuna a iniciativa da Câmara dos Deputados de pedir a colaboração de juristas para elaborar um anteprojeto de lei sobre o combate ao tráfico de drogas e armas no país. O parlamentar acredita que a lei precisa endurecer para combater esses crimes.

O grupo de juristas será presidido pelo ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Alexandre de Moraes e terá quatro meses para elaborar um anteprojeto com medidas investigativas, processuais e de regime de cumprimento de pena.

Segundo Bengtson, nos países europeus, a droga custa mais caro porque a lei oferece mais riscos aos traficantes. “Temos que endurecer, sim. Contrabando de armas e tráfico de drogas têm que se tornar crime hediondo, sem fiança, com prisão imediata e condenações rigorosas. É a única maneira”, avalia.

Fronteiras

O parlamentar ainda afirma que são necessárias melhorias na fiscalização das fronteiras do Brasil. “Temos que observar com cuidado, porque, em alguns dos nossos países vizinhos, a venda de armas é totalmente livre. Você pode ir ao Paraguai e comprar um fuzil ou uma metralhadora”, lembra.

De acordo com o deputado, o crime de contrabando é muito atraente, porque é possível revender armas no Brasil pelo dobro ou triplo do preço pelo qual são compradas nos países em que a venda de armas é legalizada.

“Talvez a pessoa que faz o contrabando não pense que aquela arma que está trazendo clandestinamente vai servir para matar um amigo ou um parente dela”, diz.

Forças Armadas

Josué Bengtson afirma ainda que o Exército brasileiro deveria ajudar mais na fiscalização das fronteiras, não deixando todo o território a cargo da Polícia Federal.

No ano passado, foram apreendidas 2 mil toneladas de drogas no Brasil: um quarto só nas estradas de Mato Grosso do Sul, que faz fronteira com o Paraguai.

Com informações da assessoria da Liderança do PTB na Câmara dos Deputados