Jovair Arantes alerta para a necessidade de preservação do meio-ambiente

PTB Notícias 14/05/2007, 11:00


O deputado federal Jovair Arantes, líder do PTB na Câmara, revelou no Plenário que o Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE) realizou pesquisas que mostram que a temperatura média da Região Centro-Oeste subirá de 3 a 4 graus nas próximas décadas, enquanto na Amazônia subirá de 6 a 8 graus.

Já o Instituto International Pannel of Climatic Change (IPCC) relatou que o planeta deverá sofrer, nos próximos 100 anos, com o aumento da temperatura média global entre 1,5 e 4,5 graus centígrados, grandes problemas econômicos, de magnitudes antes vistas só durante as guerras mundiais.

“O setor produtivo começa a compreender que é mais viável, economicamente, preservar o meio ambiente, do que prosseguir na desenfreada degradação ambiental em nome do progresso”, disse o Líder do PTB.

“A não-preservação da biodiversidade poderá implicar, dentre outras coisas, prejuízo no campo de pesquisas do setor farmacêutico, porque vai reduzir a chance de descoberta de novos remédios para cura de graves moléstias”, lembrou ele.

Jovair Arantes citou também estudos feitos pelo Banco Interamericano de Desenvolvimento (BIRD), que revelam que 40% da população do planeta não terá água suficiente para as necessidades básicas até 2015, e, ao final do século 21, a água poderá valer mais que o ouro e o petróleo juntos.

“Por esse motivo, devemos hoje cuidar dos nossos recursos hídricos com o devido respeito, pois que são essenciais para a sobrevivência de todos organismos vivos.

E o Brasil deve ter atenção redobrada, uma vez que possui umas das maiores reservas hídricas no mundo — cerca de 13,8% de toda água potável do planeta.

Ainda assim, o Nordeste brasileiro já sofre com as prolongadas secas.

Apesar da aparente fartura, temos que pensar no longo prazo, preservando as nascentes dos rios, cuidando da reconstituição das matas ciliares, pois a vegetação nativa protege as nascentes”, afirmou o parlamentar petebista.

“Devemos agir agora, para a manutenção do equilíbrio ambiental.

Com este pronunciamento espero somar minha palavra às vozes de tantos outros cidadãos deste planeta que clamam pela preservação dos mananciais de água, das plantas, dos animais, do meio ambiente, e de nossa própria vida”, concluiu Jovair Arantes.

Agência Trabalhista de Notícias