Jovair Arantes defende votação de reforma tributária como prioridade

PTB Notícias 12/02/2011, 8:01


O líder do PTB, deputado Jovair Arantes (GO), destaca como prioridade do Congresso neste ano a votação da reforma tributária.

“É um dos grandes anseios da sociedade brasileira hoje”, lembra.

De acordo com o parlamentar, é preciso debater o assunto sem fanatismos, a fim de diminuir a carga tributária e distribuir a renda de maneira mais justa.

Não dá para a maioria da população continuar pagando tantos impostos e recebendo tão pouco em troca, argumenta.

Reforma políticaArantes também apoia uma reforma política ampla, a ser discutida por toda a sociedade.

Um dos pontos defendidos pelo parlamentar é o fim do voto obrigatório.

Além disso, na opinião do líder, há, atualmente, uma interferência excessiva do Judiciário nas questões eleitorais.

“Os tribunais regionais eleitorais não podem continuar determinando o rumo dos pleitos.

Quem deve discutir eleição e processo eleitoral é a comunidade em conjunto com os partidos políticos”, sustenta.

Salário mínimoArantes ressalta ainda que o PTB vai ajudar o Executivo a aprovar o projeto (PL 382/11) que fixa o salário mínimo em R$ 545.

Ele classifica o valor como razoável e diz que existe uma briga “muito mais sindical do que legal” sobre o reajuste, pois a reposição proposta pelo governo está acima da inflação.

O texto deve ser votado pelo Plenário na próxima quarta-feira (16).

Com relação ao corte de R$ 50 bilhões no orçamento de 2011 anunciado pelo governo, o líder afirma que o País poderia pagar caro, caso essa reorganização orçamentária não fosse feita logo no começo do governo Dilma Rousseff.

PerfilEm seu quinto mandato como deputado federal, Jovair Arantes passou pelo PMDB e pelo PSDB antes de filiar-se ao PTB em 2003.

Já foi líder e vice-líder do PSDB e vice-líder do bloco PMDB-PTB-PSC-PTdoB-PTC.

Cirurgião-dentista de formação, ele também já ocupou os cargos de vice-prefeito de Goiânia (GO) e de secretário municipal de Saúde.

* Agência Trabalhista de Notícias (LL) com informações da Agência Câmara