Jovair Arantes participa de debate promovido pelo jornal O Popular (GO)

PTB Notícias 26/09/2012, 8:28


O candidato a prefeito pela coligação Goiânia 24 Horas, Jovair Arantes (PTB-GO), sobressaiu-se no debate promovido pelo jornal O Popular na segunda-feira (24/9/2012), do qual participaram ele e Paulo Garcia (PT) – postulante à reeleição.

Ao contrário do petista, Jovair deu respostas claras às perguntas feitas pelo público, jornalistas e pelo próprio concorrente – fato que expôs sua superioridade sobre o adversário.

Ao logo de todo o debate, Jovair denunciou o comportamento omisso da atual administração e prometeu renovar o modelo gerencial da cidade, que ainda hoje é balizado no modelo criado pelo primeiro prefeito de Goiânia, Venerando de Freitas.

Prometeu dividir a cidade em dez regionais administrativas e instituir os conselhos sociais, que segundo ele vão ampliar o diálogo entre Paço e comunidade.

PRIMEIRO BLOCONo primeiro bloco, Jovair detalhou a proposta de criar um plano de saúde gratuito para população de baixa renda da Capital, que receberá o nome de GoiâniaMED.

O candidato disse que o plano vai oportunizar o acesso de aproximadamente 300 mil pessoas à rede privada de saúde e permitir que a prefeitura trabalhe, com mais tranquilidade, na ampliação do sistema público de atendimento atual.

Ao comentar o plano, Paulo foi vago.

Disse apenas que é preciso investir mais no setor.

Ciclovias foi o segundo tema abordado no debate.

Paulo afirmou que há um projeto para implantação, mas não explicou porque, em dois anos e cinco meses como prefeito, fez apenas um pedaço de ciclofaixa – ligando a Praça Cívica à Praça Universitária.

Jovair rebateu, afirmando que há problemas no corredor universitário.

“A população não foi consultada”, disse.

Jovair foi questionado sobre a viabilidade orçamentária das suas propostas, e respondeu que há recursos existentes para sanar a maior parte dos nós que hoje estrangulam a cidade.

O que falta, segundo ele, é criatividade e gestão.

O petebista garantiu ainda que a prioridade da sua administração será revolucionar o atendimento na saúde.

SEGUNDO BLOCONo segundo bloco do debate, candidato perguntou para candidato.

Jovair questionou Paulo sobre projetos para cultura – área que, conforme lembrou, não só foi abandonada como também serviu de pano de fundo para inúmeros escândalos na atual administração.

Foi na gestão de Paulo que o ex-secretário Kléber Adorno foi acusado de desviar dinheiro que deveria servir para pagar os artistas.

Paulo questionou Jovair sobre os projetos para a educação.

O candidato do PTB afirmou que não vai deixar faltar alimentos, como foi divulgado pelo O Popular na semana passada.

Segundo reportagem do jornal, não existe mais merenda em diversas escolas da Capital.

Em outras como a que existe no setor Balneário, serve-se apenas arroz.

Jovair perguntou a Paulo por que as casas que já foram entregues pela prefeitura não possuem estrutura.

O prefeito não respondeu com objetividade.

Insistiu na tese de que só critica quem não conhece Goiânia.

Jovair denunciou a falta de comprometimento do prefeito e afirmou que Paulo só atendeu interesses da população mais bem remediada da cidade.

“Em visitas notamos realidade diferente da que o candidato-prefeito descreve.

A vida das pessoas nos bairros afastados está muito difícil”.

Paulo também evitou responder a pergunta do jornalista Jarbas Rodrigues, que o questionou sobre sua relação com o governo estadual.

“É institucional”, disse.

Jarbas replicou dizendo que os resultados das políticas públicas da prefeitura estão demorando a aparecer e questiona se isso pode ser a causa da eleição estar parada.

Paulo Garcia disse nas ruas a reação é diferente.

“Sou sempre recebido de forma calorosa pela população”, desconversou.

TERCEIRO BLOCONo terceiro bloco, Jovair insistiu nos questionamentos sobre Saúde – área que, de acordo com recente pesquisa Ibope, preocupa muito 70% dos eleitores da capital.

Na tentativa de justificar a crise que o setor enfrenta, Paulo afirmou que a má qualidade do serviço decorre da quantidade de pacientes que migram do interior.

Segundo ele, a prefeitura “faz mais do que deveria”.

Paulo perguntou quais são os planos de Jovair para melhorar a infraestrutura da cidade, e o petebista afirmou que há necessidade premente de se aplicar recursos na qualificação e ampliação da malha viária do município.

O petista foi ríspido ao questionar a previsão orçamentária destes projetos.

Jovair rebateu.

“O atual prefeito não tem condições de discutir comigo o orçamento municipal, Paulo não foi uma vez sequer à Brasília buscar recursos”, afirmou Jovair.

A jornalista Fabiana Pulcineli, que trabalha em O Popular, encerrou o terceiro bloco com uma pergunta sobre a carga tributária da cidade.

O petebista disse que o assunto precisa ser discutido com o setor produtivo e a população.

“Prefeito não pode administrar de dentro do seu gabinete e ficar sentado aguardando os recursos chegarem”, afirmou.

* Agência Trabalhista de Notícias (LL), com informações do site do candidato Jovair Arantes (PTB-GO)