Jovair conversa com a Rádio PTB sobre proposta de redução da jornada

PTB Notícias 9/08/2009, 9:58


Representantes de centrais sindicais iniciaram uma campanha para mobilizar deputados federais a aprovarem a proposta que reduz a jornada detrabalho de 44 para 40 horas semanais, sem redução de salários.

Em junho o texto foi aprovado em uma comissão especial da Câmara.

A expectativa é que a matéria possa ser votada no plenário da Câmara ainda em agosto, para que depois seja encaminhada ao Senado.

O líder do PTB na Câmara, deputado Jovair Arantes, do PTB de Goiás, conversou com a equipe da Rádio PTB sobre o tema.

Leia abaixo o que disse o deputado petebista:Rádio PTB – Deputado Jovair Arantes, qual a posição do PTB em relação a essa matéria?Jovair Arantes – O PTB está inserido nessa discussão com muita força e vontade para que ela seja aprovada.

É evidente que nós teremos muitas resistências.

Nós vivemos uma crise internacional onde os empresários passam por uma situação difícil,o momento talvez não seja bom.

Mas nós estamos junto com essa bandeira das 40 horas, achamos importante e vamos trabalhar nessa direção.

Rádio PTB – Outra matéria polêmica que está na pauta é a criação do novo imposto para atender a saúde, a Contribuição Social para a Saúde (CSS) emsubstituição a antiga Contribuição Social sobre Movimentação Financeira (CPMF), o líder é favorável a sua aprovação ?Jovair Arantes – Não somos a favor da criação do novo imposto.

Nós precisamos achar uma saída, pois acredito que o que falta no País é gestão.

A gestão no Brasil não é bem feita.

Entendo que existe muito discurso e pouca prática na ação de saúde no Brasil.

Isso não ocorre somente no ministério da Saúde, começa pelo ministério até alcançar o secretário municipal.

Os municípios estão todos sacrificados, porque os recursos chegam atrasados.

O que precisa é uma gestão mais competente, funcional, mais adequada ao setor de saúde.

Acho que o ministro da Saúde tem muita conversa e pouca ação.

Nós precisamos de alguém que goste menos de holofotes e que seja mais atento na área administrativa.

Que seja competente para atender o setor de saúde pública no Brasil.

Agência Trabalhista de Notícias (com Informativo da Liderança do PTB na Câmara dos Deputados)