Jovair, Deley e Marcus Vinícius debatem renegociação de dívidas de clubes

PTB Notícias 9/02/2014, 22:18


A Câmara dos Deputados busca alternativas para conter a onda de violência que assola o futebol brasileiro.

Cenas como as protagonizadas por torcedores do Atlético Paranaense e Vasco da Gama no final do ano passado, com a utilização de barras de ferro, pedaços de madeira com pregos na ponta, além de chutes e pontapés, ainda estão na memória do torcedor.

Com a volta dos campeonatos estaduais, a violência nos estádios voltou a preocupar.

Neste sentido, deputados, dirigentes de clubes e federações, além de representantes do poder executivo, se reuniram na última sexta-feira (07/02/2014), na Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro (Alerj), para debater o Projeto de Lei 6753/13, que cria o Programa de Fortalecimento dos Esportes Olímpicos (Proforte).

O programa prevê o parcelamento da dívida fiscal dos clubes com a União e como contrapartida exige a concessão de bolsas esportivas para crianças e jovens carentes.

O Proforte estuda também estabelecer mudanças na Timemania e uma participação da Caixa Econômica Federal na realização de loterias instantâneas.

O debate foi presidido pelo deputado federal Jovair Arantes do PTB de Goiás, e também contou com as presenças na mesa dos deputados Vicente Cândido (PT-SP) e Otavio Leite (PSDB/RJ).

Jovair, Cândido e Leite são, respectivamente, presidente, vice-presidente e relator da Comissão Especial da Câmara dos Deputados que vai analisar o Projeto de Lei 6753/13, que cria o Proforte, apresentaram números da divida fiscal de todos os clubes esportivos no Brasil.

O valor ultrapassa os R$ 4 bilhões, que correspondem a pendências do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS), INSS e com a Receita Federal.

Os estudos sugerem um parcelamento dessa dívida por um período entre 15 e 20 anos.

“O Governo Federal já resolveu os problemas dos bancos, já resolveu os problemas do setor da agricultura, necessário também, resolveu o problema das universidades privadas e das santas casas.

Chegou a hora de resolver o problema do esporte.

O incentivo às atividades olímpicas será uma boa contrapartida”, analisou o presidente do colegiado, Jovair Arantes, garantindo também que não haverá qualquer tipo de perdão de dívidas aos clubes devedores.

Participaram também do encontro, o deputado federal Deley de Oliveira, do PTB do Rio de Janeiro, o Secretario de Estado de Envelhecimento Saudável e Qualidade de Vida, Marcus Vinícius (PTB), os presidentes Eduardo Bandeira de Mello e Mauricio Assunção, do Clube de Regatas do Flamengo e do Botafogo Futebol e Regatas, o ex-deputado federal e candidato a presidência do Clube de Regatas Vasco da Gama, Eurico Miranda, e dirigentes de federações de esportes olímpicos como canoagem, vela, rúgbi e tiro ao arco.

Representantes de outros clubes, como Grêmio, Portuguesa, Guarani e Náutico também participaram da reunião.

Agência Trabalhista de Notícias (ELM), com informações da Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro