Jozi Rocha manifesta preocupação com queda das exportações para a China

PTB Notícias 24/04/2015, 13:04


A desaceleração no crescimento da economia da China e seus efeitos nas exportações brasileiras foram tema de pronunciamento da deputada Jozi Rocha (PTB-AP) no plenário da Câmara, na sessão de quinta-feira (23/4/2015).

A trabalhista manifestou sua preocupação com a decisão do governo chinês de diminuir progressivamente participação daquele país no comércio exterior, o que, segundo ela, causará prejuízos para os produtores brasileiros, principalmente os que exportam soja, minério, papel e celulose e açúcar.

“Não há dúvidas de que o recuo da economia chinesa, somado com a desaceleração da economia europeia e americana, cria certa instabilidade para o Brasil num futuro bem próximo, porque a China é o nosso maior parceiro comercial.

A economia chinesa é o destino de 13% das exportações brasileiras, e a previsão de queda de mais de 30% nas compras de nossos produtos feitas por aquele país deve ser motivo de atenção do nosso governo, do Congresso Nacional e dos estados que, como o meu Amapá, começam a ampliar sua presença nas rotas internacionais do comércio exterior”, afirmou a deputada.

Em seu discurso, Jozi Rocha destacou que a retração do comércio chinês pode vir a afetar inclusive o maior porto do Estado do Amapá, na cidade de Santana, que possui o terceiro maior calado do país e tem capacidade de receber navios da categoria Panamax.

Jozi Rocha lembrou que foi iniciada, em 2014, obra para duplicação da área de atuação do Porto de Santana, que por sua localização geográfica, está muito próxima dos mercados dos Estados Unidos, Europa e Ásia.

“Quando estiver concluída a ampliação, teremos a possibilidade da expansão da exportação de produtos, principalmente grãos, já que o porto poderá se transformar em uma opção mais rápida e barata para os produtos que saem das regiões Norte, Nordeste e Centro-Oeste do nosso país”, lembrou.

A deputada amapaense defendeu que haja maior união entre os governos federal, estaduais e municipais para que sejam encontradas soluções de comércio exterior que compensem a queda no volume de exportações do Brasil a partir da desaceleração chinesa.

Jozi Rocha defendeu que o país amplie sua integração com outros blocos comerciais como forma de diminuir a dependência dos negócios com a China.

“Temos que nos integrar a outros blocos, como os países da Bacia do Pacífico, entre eles México, Chile, Colômbia e Peru.

Precisamos reacender nossa parceria com os Estados Unidos, temos que viabilizar novos caminhos comerciais com a União Europeia.

Acredito que nosso ministro do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, Armando Monteiro Neto, está empenhado em consolidar uma nova agenda para o comércio exterior brasileiro, que possa reativar os negócios com novos mercados exportadores e diminuir um pouco a dependência das exportações para a China.

Nós, parlamentares, estamos aqui para debater soluções e pensar em saídas para a retomada do nosso comércio exterior.

A nossa disposição é a de trabalhar em conjunto com os governos federal e estadual para alavancarmos as exportações brasileiras”, concluiu a deputada Jozi Rocha.

Agência Trabalhista de Notícias (FM), com informações da assessoria da deputada Jozi Rocha (PTB-AP)Foto: Luis Macedo/Câmara dos Deputados