JPTB paulistana discute e planeja atuação com membros de departamentos

PTB Notícias 10/02/2014, 8:32


Marcada por um clima de integração e descontração, a reunião da Juventude do PTB da cidade de São Paulo, na quinta-feira (6/2/2014), representou o compromisso dos jovens líderes trabalhistas em estimular e expandir o trabalho dos núcleos do movimento na capital paulista e de seu grande líder estadual, deputado Campos Machado.

“Contem comigo para organizar o trabalho, para chegarmos às pessoas corretas.

Nós estamos unidos em busca em um bem para a juventude”, disse o presidente municipal da JPTB, Bruno Queiroz.

Citando nome por nome das lideranças que marcaram presença, o presidente estadual da JPTB, Alan Leal, ressaltou a importância de alinhar o trabalho duro ao companheirismo e amizade entre os membros.

“O nosso objetivo na capital é ampliar nossa base 2014.

Começamos em novembro com 67 diretórios e já estamos com quase 200.

Isso é possível porque estamos todos juntos, caminhando com o mesmo objetivo valorização de daqueles que trabalham está fazendo toda a diferença” falou o presidente.

Projetos e propostasNa oportunidade, membros da Juventude e de outros departamentos do PTB-SP utilizaram a plenária para debater sobre os principais temas que permeiam o papel da juventude na sociedade paulistana como:1) Participação da JPTB nos conselhos e nos grêmios estudantis;2) Reintegração dos diretórios municipais da juventude;3) Discussão de temas mais amplos como a reforma política e maioridade penal.

Ficou definido que as reuniões serão temáticas para dar conta de toda a demanda.

O secretário-geral da executiva estadual da JPTB e mestre de cerimônia do evento, Maurício Junior, ressaltou a importância de todos estes debates, mas reforçou que isso não fica apenas no discurso.

“Aqui nasceram as ideias, agora vamos estruturá-las para que venha o resultado.

É o resultado que vai mover e sustentar este grupo, é ele que vai impulsionar os outros a estarem do nosso lado”, ressaltou.

O encontro também foi o pontapé inicial nos trabalhos dos jovens na capital e contou com a presença de Emerson e Michele, dois jovens trabalhistas, também membros do Rotary, que apresentaram um projeto sobre uma corrida pela paz, a ser encabeçada pela juventude, entregue ao presidente estadual da JPTB.

Na ocasião, o coordenador dos Departamentos do PTB-SP, Mario Graf, elogiou o trabalho e os aconselhou: “Tudo isso que estão discutindo vai funcionar se todos vocês expuserem suas ideias, trabalharem regionalmente cada questão sentirem o problema de cada região, sentir a liderança de cada região”.

“Discutam, troquem e-mails, integrem-se, isso é muito importante para o caminho de vocês.

Se hoje eu exerço funções de coordenação e integro e executiva estadual do partido é porque eu aprendi aqui na juventude”, acrescentou Mario.

Depoimento de jovens Líderes”Os jovens ainda estão muito distantes da política.

Mas muitas pessoas já estão percebendo que o voto é sim necessário e que não votar é um problema e votar errado pode ser, ainda, pior do que não votar” – Bruno Queiroz, presidente da JPTB na cidade de São Paulo.

“Vamos fazer algo na prática, que aconteça, que não fique só no diálogo na conversa, vamos fazer um trabalho que marque a história da juventude” – Maurício Junior, secretário-geral da JPTB.

“Vamos trazer da comunidade os anseios da juventude e dar encaminhamento para Assembleia e para a Câmara” – Juninho Rodrigues, da executiva municipal da Juventude.

“Não vamos só levar o jovem para a política, mas também levar a política até o jovem, e trazê-lo para este simples trabalho do PTB” – Alexandro, radialista e parceiro da JPTB.

“Vamos em frente com o PTB, porque só muda a história quem tem história” – Felipe, de Limeira, atuante na JPTB e no PTB Saúde.

“A juventude está com ojeriza à política, está cansada de tanto “blábláblá” e desrespeito e isso não virar nada, uma das maneiras da juventude atuar, além dos legisladores no PTB, é com os membros que fazem parte de órgãos executivos” – Leandro, atuante na JPTB e no PTB Ambiental, é administrador do Parque Jacinto Alberto, em Pirituba.

“Se quisermos fazer projetos temos que começar pelos bairros e pelas escolas” – Michele, JPTB São Paulo”Estamos aqui como amigos, como família.

Cresci no Capão, no jardim Ângela, e lá não há muitas opções de lazer para os jovens.

Mas não podemos nos esquecer de cobrar mais fiscalização dos problemas que já existem, vamos aproveitar os espaços” – Ricardo Pinto, executiva estadual da JPTB”Vamos discutir temas com consciência, analisar os dados e dar seguimento a campanha para o plebiscito da redução da maioridade penal” – Gil Junior, executiva estadual e presidente municipal da JPTB de Barueri.

“A assistência social tem muitos abrigos muitos centros procurando entidade social, mas quase não há entidade documentada na cidade de São Paulo” – Saimon, atuante na JPTB e no PTB Terceiro Setor, comentando sobre sua atuação neste âmbito, legalizando mais 9 entidades sociais em menos de dois meses.

“Alan tem sido o melhor presidente da JPTB das últimas gestões, por estar contando com o apoio de membros da gestão antiga e agregando novos rostos.

Vejo pessoas qualificadas, com iniciativa e com vontade, mas o que mantém um grupo é a amizade e o companheirismo.

Ele está no caminho certo, o caminho do sucesso e, de hoje em diante, a juventude é uma só” — Fábio Vieira, presidente da Ajutra”Vamos focar nesta unidade, tem gente aqui que tem algo para dizer, temos a TV 14, vamos aproveitar essa estrutura” – Jamesom Duarte, coordenador do movimento estudantil no JPTB da capital paulistaNatália de São José dos Campos, Thamyiris Nagell e Gabriela Luna (executiva da JPTB-SP) também marcaram presença no evento.

* Agência Trabalhista de Notícias (LL), com informações do portal do PTB-SP