Juiz de Fora é uma das melhores cidades para se fazer carreira, diz FGV

PTB Notícias 19/07/2007, 14:05


A cidade de Juiz de Fora, que tem como prefeito o petebista Alberto Bejani, é o segundo município de Minas Gerais e é a 25ª entre as 100 melhores cidades brasileiras para se fazer carreira, segundo pesquisa feita pela Fundação Getúlio Vargas, para a edição de julho da Revista Você S/A, do Grupo Abril, já nas bancas.

A avaliação leva em conta educação, vigor econômico e oferta de serviços em saúde como indicadores para a elaboração do ranking.

E Juiz de Fora ocupa o primeiro lugar nacional em atendimento de saúde, fator que colaborou para nossa posição privilegiada no estado e no País.

Juiz de Fora ficou à frente de cidades mineiras como Uberlândia, que conquistou a 37ª posição; de Betim, que ficou em 52º lugar; de Uberaba, que registrou a 60ª colocação, e de Ipatinga, Montes Claros e Pouso Alegre, que, respectivamente, fizeram jus às 72ª, 79ª e 80ª posições na pesquisa coordenada pelo professor Moisés Balassiano, titular da Escola Brasileira de Administração Pública e de Empresas (Ebape) da FGV/RJ.

O resultado alcançado por Juiz de Fora, que foi relacionada como a primeira cidade do País no indicador Saúde, tem a ver com o número de leitos disponíveis nos hospitais, e um dos fatores decisivos foi a ampliação dos atendimentos aos usuários do SUS com a criação, em 2005, no início da administração do prefeito Alberto Bejani, do Hospital de Pronto Socorro (HPS) Dr.

Mozart Geraldo Teixeira, que hoje acrescenta 212 leitos à disposição da população.

O prefeito petebista Alberto Bejani disse que se trata do reconhecimento do trabalho de todos, poder público e iniciativa privada.

“Em Juiz de Fora, se faz notório o esforço em priorizar as oportunidades de capacitação para a população, na educação com inúmeros cursos e faculdades de conceito, permitindo uma formação mais apurada”, observou o prefeito, acrescentando que a busca constante por investimentos tem sido prioridade em sua administração, atraindo novas empresas e ampliando as perspectivas de emprego e renda.

Ele também falou da atenção com o HPS, que se consolida como um hospital geral que atende urgências e emergências clínicas e cirúrgicas e regula a atenção hospitalar de média e alta complexidade.

O último ano pode ser um parâmetro da preocupação da atual administração com a saúde da comunidade.

Foram investidos 24,7% do orçamento municipal em lugar dos 15% exigidos por lei.

Nesse sentido, o mês de maio já foi recorde em 2007, com 26,57% de recursos aplicados.

Tudo isso contribuiu para que Juiz de Fora tirasse a hegemonia da capital mineira, Belo Horizonte, ainda referência regional em atendimentos de saúde, logo depois de nossa cidade.

Grande parte das cidades listadas pela FGV integram a lista dos maiores municípios brasileiros, com pelo menos 170 mil habitantes e R$ 210 milhões de depósitos à vista.

O quesito saúde, em que Juiz de Fora saiu vencedora, mede o número de leitos e de profissionais de saúde, ambos para cada mil habitantes.

Ao todo, foram analisadas 139 cidades brasileiras.

fonte: site da Prefeitura de Juiz de Fora (MG)