Júlio Pinheiro adota medidas para reduzir custos da Câmara de Cuiabá

PTB Notícias 13/02/2014, 16:37


Buscando garantir o equilíbrio financeiro da Câmara de Cuiabá, o vereador Júlio Pinheiro (PTB-MT) tem adotado algumas medidas emergenciais visando a redução de gastos.

A intenção do petebista é zerar o déficit da Casa até meados do ano, para conseguir fechar 2014 no azul.

Para tanto, o parlamentar abriu mão de oito cargos de secretários.

Dos onze disponíveis na Câmara, apenas três pastas terão secretários nomeados.

As demais passarão a ser comandadas por coordenadores.

Para que tal medida pudesse ser implantada, foi necessário o aval dos demais vereadores em plenário.

Na última sessão plenária os parlamentares aprovaram por unanimidade o projeto de lei que cria onze cargos de coordenadores.

De acordo com Pinheiro, isto deve acarretar em uma economia de aproximadamente R$ 600 mil no ano.

Isto porque, a remuneração de um coordenador é inferior do secretário.

“Enquanto um secretário ganha em média R$ 8 mil, o coordenador vai ganhar metade, R$ 4 mil”, explica.

Além disso, o presidente determinou a revisão de todos os contratos da Câmara Municipal.

Ao final desta análise, o vereador afirma que irá analisar a necessidade de cada convênio.

Alguns devem ser rescindidos.

O presidente assumiu o comando do Legislativo cuiabano no final do ano passado com um déficit de mais de R$ 8 milhões.

De lá para cá o parlamentar do PTB não mediu esforços na tentativa de reduzir este impacto financeiro negativo.

“Vamos começar o ano com algumas dificuldades.

Assumi a Casa em um período de grave crise financeira.

Consegui alguns avanços, mas ainda assim ficou resquício.

Iniciaremos o ano com um déficit de aproximadamente R$ 2 milhões.

Então, peço a compreensão de todos os parlamentares, pois será necessário realizar alguns cortes”, pontuou.

Já com relação ao pagamento das rescisões trabalhista, o presidente garante o empenho da primeira parcela já neste mês.

Ela será paga juntamente com o salário dos servidores.

Pinheiro garante que ela será quitada até junho.

“Fiz um levantamento e decidi que vamos pagar todas as rescisões.

Vamos dividir os pagamentos em três ou cinco parcelas para honrar com todos que colaboraram com a Câmara.

Vamos começar a efetuar os pagamentos já a partir deste mês”, afirma.

Agência Trabalhista de Notícias (FM), com informações da Câmara Municipal de CuiabáFoto: Ednei Rosa