Júlio Pinheiro anuncia nova era digital na Câmara Municipal de Cuiabá

PTB Notícias 3/09/2014, 12:35


A Câmara Municipal de Cuiabá (MT) finalizou o processo de digitalização.

A partir de agora, todos os processos e a tramitação dos projetos de leis poderão ser acompanhadas por meio do site da Casa.

A pauta das sessões plenárias também poderá consultada no portal, 24 horas antes.

A medida visa garantir maior agilidade nos trabalhados do Legislativo, bem como colaborar com a preservação do ambiente, reduzindo o consumo de papéis.

“A Câmara entre em uma nova era a partir de agora.

Não tramita mais papel nesta Casa.

Todos os processos serão digitalizados.

Não caberá mais o discurso de que não tinha conhecimento de projetos, pois todas as mensagens que chegarem a esta Casa será encaminhada por e-mail a cada vereador e também publicada no site”, pontua o presidente da Câmara, vereador Júlio Pinheiro (PTB).

O parlamentar lembra que iniciou este processo em 2012, durante a sua primeira gestão como presidente.

“Começamos com a digitalização há dois anos durante a nossa primeira gestão.

Infelizmente não conseguimos concluir e a nova Mesa não deu prosseguimento.

Este ano, mesmo com todas as dificuldades financeiras, conseguimos finalizar este procedimento que é um grande avanço para o Legislativo.

A Câmara entra na era da modernização”, comemora.

A partir de agora, as pautas das sessões plenárias poderão ser consultadas por meio do portal da Câmara de Cuiabá com até 24 horas de antecedência.

Além disso, todos os processos que entrarem na Casa, seja por meio da Secretaria de Apoio Legislativo, ou pelo protocolo geral, serão encaminhados no e-mail dos vereadores em, no máximo, 48 horas para o conhecimento de todos.

O mesmo prazo é válido para inclusão dos processos no site.

Com relação à tramitação de projetos, este será feito de forma automática.

“Este é só o começo.

Pretendemos aprimorar todo o sistema e fazer muito mais pela Câmara neste novo mandato que se inicia em janeiro”, finaliza Pinheiro.

Agência Trabalhista de Notícias (FM), com informações da Câmara Municipal de CuiabáFoto: Pedro Alves/Secom Câmara de Cuiabá