Júlio Pinheiro: Câmara envolverá ações sociais no Programa Regularizar

PTB Notícias 9/06/2011, 17:06


O presidente da Câmara de Cuiabá, vereador Júlio Pinheiro, do PTB de Mato Grosso, afirmou nesta terça-feira (07/06/2011) que o processo de regularização fundiária da capital deve ter seu ritmo acelerado até o final do mandato do prefeito Chico Galindo, também do PTB, com a participação do movimento comunitário e das bases populares.

A expectativa é de que o Programa Regularizar atinja aproximadamente 30 mil casas e lotes, em situação irregular, em dezenas de bairros.

Para Júlio Pinheiro, a participação do movimento comunitário, a Câmara e a Prefeitura, com o governo do estado, estarão agindo de forma coerente, do ponto de vista político.

“Vamos estar dialogando com os mais necessitados”, aponta o vereador.

Júlio Pinheiro já conversou com o prefeito Chico Galindo, argumentando que é um dos compromissos de sua gestão à frente do Poder Legislativo, até dezembro de 2012.

“É um caminho a ser perseguido e realizado neste mandato”, observa o presidente da Câmara, que reconhece que esse problema é desafiador para qualquer gestor, mas também é passível de ser resolvido.

“Dificuldades existem para serem vencidas, desde que haja determinação e conhecimento de como saná-las.

Não é por coincidência que o processo de regularização fundiária urbana ainda não tenha sido arquivado no município cuiabano como uma das etapas transpostas em outras administrações”, justifica Júlio Pinheiro.

O vice-presidente da Câmara Municipal, Arnaldo Penha, do PMDB, reconhece que a regularização fundiária é sempre problemática, mas destaca a coragem da administração Júlio Pinheiro em “pôr o dedo na ferida”.

O vereador alerta que é preciso ter pulso e paciência, a fim de que a solução seja oficializada a contento geral.

O líder do Executivo na Câmara, Everton Pop, do PP, alerta que é por não ser fácil é que o problema realmente se torna bem complexo.

“Mas o prefeito Galindo estabeleceu como prioridade, nesta jornada no Executivo da capital”, avisa Pop.

O fim da Certidão de Direito Real de Uso (CDRU), solicitado por todos os vereadores, em indicação coletiva ao prefeito, de acordo com Professor Néviton Moraes, do PRTB, segundo secretário da Mesa Diretora da Câmara, demonstra a seriedade do Programa Regularizar.

“A ação neste curto espaço de tempo é essencial para que o trabalho prossiga e seja ampliado em vários bairros de Cuiabá”, afirma Néviton.

A proposta da Câmara Municipal para a Prefeitura é viabilizar mais recursos (junto ao Ministério das Cidades) para quitar algumas das desapropriações históricas, como os bairros Alvorada e Novo Paraíso.

“Se necessário, teremos várias audiências nos gabinetes de Brasília para que as coisas comecem a tomar um formato bem executivo, não apenas de vontade política, como o formato promissor aos projetos de regularização fundiária na Capital”, aponta Néviton Moraes.

Agência Trabalhista de Notícias (FM), com informações da Câmara Municipal de Cuiabá (MT)