JVC diz que governo do Piauí terá problemas com estradas concedidas

PTB Notícias 20/01/2014, 16:16


O governo do Estado do Piauí iniciou as obras de duplicação das BRs 343 e 316 com recursos de empréstimos.

O senador João Vicente Claudino, presidente do Diretório Estadual do PTB, criticou a ação, alegando que a obra deveria ser feita com recursos federais.

Ele ainda disse que o Piauí teve que pedir a concessão federal para fazer obra na pista e terá problema para devolver a concessão para o programa rodoviário federal administrar.

O senador disse que o governador usou a obra para justificar o empréstimo.

“Esta duplicação das BRs, o Governo do Estado vai fazer com recursos de empréstimos.

Ele incluiu no empréstimo a duplicação das BRs nas saídas de Teresina e o Estado é que vai pagar a conta, quando o Governo Federal é que deveria pagar.

É o único Estado onde o Governo do Estado é quem vai pagar, com recursos de empréstimos.

“, assinalou o senador petebista.

João Vicente Claudino disse que a obra era uma luta da bancada junto com o governador, para que a duplicação fosse feita pelo Dnit (Departamento Nacional de Infraestrutura e Transportes).

“O governador está fazendo estas saídas, porque, em 2007, eu fui ao ministro dos Transportes, Alfredo Nascimento, da mesma bancada.

Ele tirou dinheiro do Orçamento do Ministério para termos recursos para estes projetos.

Conseguimos os recursos para a elaboração do projeto, por isso está sendo feito”, explicou João Vicente.

O senador ainda explicou que o governador solicitou ao comitê do Dnit para que a obra fosse executada pelo Estado.

“E aí se perdeu dez meses de reuniões no Comitê para delegar a obra ao Governo do Piauí.

Nunca houve uma reunião com a bancada junto ao ministério ou a Casa Civil ou ao Ministério dos Transportes para justificar a importância da obra para o Estado e para que o Governo Federal incluísse a obra no PAC.

O governador queria incluir a obra no empréstimo”, emendou.

Para João Vicente, esta obra nunca deveria ter sido feita com recursos próprios.

“Primeiro, deveríamos incluir no Orçamento Geral da União para o Governo fazer, como tem feito em todos os estados do Brasil.

Segundo, depois que for feito, ainda terá que devolver esta obra e a incumbência para o Governo Federal.

Pedir que o Governo Federal receba novamente esta delegação para administrar a estrada”, alegou o senador.

“Nosso sonho não é fazer cinco ou seis quilômetros.

É chegar até Estaca Zero na BR-316 e do outro lado, na BR-343, ir até Campo Maior.

Depois tem que devolver ao Governo Federal para reincluir no planejamento rodoviário do Brasil a duplicação das duas estradas.

“, finalizou João Vicente.

fonte: site 180 Graus