JVC é o Parlamentar do Piauí que demandou menos gastos em 2011

PTB Notícias 3/01/2012, 6:36


Os deputados federais e senadores piauienses gastaram mais de R$ 3,7 milhões com a Cota para Exercício da Atividade Parlamentar, popularmente conhecida como “verba de gabinete”.

Foram exatos R$ 3.

725.

622,54 desembolsados pelo Congresso Nacional para despesas com os três senadores e dez deputados federais do Piauí em 2011.

Entre os senadores, o que teve maiores despesas foi Ciro Nogueira Filho (PP).

O parlamentar progressista gastou exatos R$ 369.

972,38 no período de fevereiro a dezembro.

Já o senador Wellington Dias (PT) teve despesas de R$ 273.

900,83 no período de fevereiro a novembro.

O mês de dezembro ainda não havia sido computado pelo Senado.

O senador João Vicente Claudino (PTB), veterano no Senado, é o que demandou menos gastos.

Foram desembolsados R$ 263.

317,77 no período de janeiro a dezembro – ao contrário dos demais senadores, que só assumiram em fevereiro, o petebista está no cargo desde 2006.

Entre os deputados federais, Jesus Rodrigues (PT) lidera em gastos.

O petista utilizou R$ 323.

496,61 da Cota para Exercício da Atividade Parlamentar no período de fevereiro a dezembro.

Na outra ponta do ranking está o seu colega de partido, deputado Nazareno Fonteles (PT), que utilizou R$ 177.

486,59 da verba, no período de janeiro a dezembro, já que, Nazareno Fonteles é veterano no Legislativo federal e desde janeiro está na Câmara.

Cada parlamentar tem direito a utilizar R$ 60 mil mensais de Cota para Exercício da Atividade Parlamentar.

Os recursos foram utilizados para pagamento de alimentação, passagens áreas, pagamento de assessorias e pesquisas, combustível e locomoção.

Os dados de valores e a forma como foram aplicados os recursos estão disponíveis no Link Transparência”, de cada uma das Casas legislativas e podem ser acessadas por todo o público.

Mesmo sem terem ultrapassado o valor máximo estipulado na cota (R$ 60 mil mensal), os parlamentares buscam uma negociação para que o valor seja ampliado para R$90 mil mensal.

O assunto ainda está em discussão e pode ser aprovado este ano, com o retorno das atividades.

Além da Cota para o Exercício da Atividade Parlamentar, os deputados e senadores recebem vencimentos de R$ 26 mil, tem direito a 13° salário e outros benefícios.

Agência Trabalhista de Notícias (LL) com informações do Portal 180 Graus