JVC: ‘indicado para o IBAMA tem que prezar pelo zelo com a coisa pública’

PTB Notícias 28/03/2012, 7:15


O coordenador da bancada do Piauí, senador João Vicente Claudino (PTB-PI), advertiu aos seus pares que a indicação para o cargo de superintendente do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e Recursos Hídricos (IBAMA) tem que ser alguém que tenha “zelo com a coisa pública”.

A advertência foi dada depois que o deputado Marllos Sampaio abriu mão da indicação e a ofereceu ao Partido dos Trabalhadores.

“Temos que sempre ter a preocupação de aliar critérios político e técnico e ter zelo com a coisa pública com a indicação desses nomes”, falou.

O ex-superintendente do IBAMA, Carlos Máximo, foi demitido do cargo depois de denunciar supostas práticas de corrupção no órgão sem apresentar prova alguma.

A sua demissão, sequer foi comunicada pelo ministério das Relações Institucionais ao responsável pela indicação, deputado Marllos Sampaio (PMDB-PI).

João Vicente Claudino explicou que achou a demissão “estranha”.

“Pelo que eu vi, lá [no Palácio do Planalto], tem o nome do parlamentar que indica ao lado de cada indicação, então não há outra forma de ser pego de surpresa a não ser ligando para o parlamentar”, explicou, ao falar dos apadrinhamentos políticos aos demais parlamentares presentes na reunião de bancada ocorrida última semana.

Investigação A Associação dos Servidores do Ibama, no Piauí, após a entrada do Ministério Público Federal no caso das denúncias do ex-superintendente, divulgou carta aberta comunicando à população que apoia as ações do MPF no sentido de apurar as denúncias e declarações feitas por Máximo.

À mídia, Carlos chegou a falar em suposta corrupção envolvendo servidores e disse que foi “peitado” para receber propina.

A entidade quer também apuração da declaração do presidente da Furpa de que Carlos Máximo teria perdido o cargo por força da “máfia dos carvoarias”.

Agência Trabalhista de Notícias (LL) com informações do Portal AZ