Kaká Mendonça debate reforma do Código Florestal Brasileiro em Rondônia

PTB Notícias 6/07/2009, 17:47


(http://www.

ale.

ro.

gov.

br/noticias/kaka-diz-que-rondonia-tera-voz-porque-outros-estados-foram-atingidos/image/image_view_fullscreen) O deputado estadual petebista Kaká Mendonça participou na última semana da audiência pública no Teatro Municipal de Rolim de Moura, no Estado de Rondônia, para debater a reforma no Código Florestal Brasileiro.

Kaká Mendonça disse que é muito importante ouvir o que a classe tem a dizer.

“Nós da Amazônia Legal só vamos ter a oportunidade de nos manifestar porque estados como São Paulo, Paraná e Santa Catarina também foram afetados”, destacou o petebista.

Na opinião do deputado do PTB rondoniense, se dependesse só da Amazônia Legal não mudaria nada.

“Aqui somos tratados apenas com Medida Provisória.

Agora temos que estar atentos para não fazerem de Rondônia um movimento para uma servidão ou uma compensação do que decidirem lá.

Nós votamos o Zoneamento e vamos votar essa 3ª aproximação.

Quem decide o deve ser feito somos nós”, afirmou.

O deputado também questionou que moral tem o ministro do meio Ambiente, Carlos Minc de dizer que o pecuarista é uma vigarista, se não sabe nem quem são os bons.

“Para ele bons são os maconheiros.

Quem produz não vale nada”, afirmou.

Kaká Mendonça disse ainda que a realidade de Rondônia é diferente de estados como o Acre e Amazonas.

“A Amazônia tem que ser tratada com respeito.

Aqui desbravamos.

A agricultura é forte, mas o agricultor tem que pagar para trabalhar.

O povo lá em cima sabe que temos um governador arrojado, essa é a nossa sorte”, finalizou.

Prefeito O prefeito de Nova Brasilândia, Silas Borges disse que esse advento da Reforma do Código Florestal é um convite para que assumamos nossas responsabilidades, apesar de ter havido um incentivo de produzir, de desmatar, de ter um sonho de uma vida melhor para nossas famílias.

“Desmatamos, cometemos crimes ambientais, mas sem termos culpa.

Não podemos ser punidos por algo que não foi esclarecido”, afirmou.

Disse ainda que em seu município 87% da área já foi derrubada e vê que o desafio é muito grande.

“Nova Brasilândia é um município pujante, com uma agricultura familiar forte.

É preciso fazer um grande mutirão para que se possa recuperar e se busque alternativas para que as pessoas que estão produzindo continuem assim, mas com tecnologia”, finalizou.

fonte: site da Assembléia Legislativa de Rondônia