Kelly Moraes anuncia a conclusão da Casa de Saúde Ignez Moraes

PTB Notícias 23/01/2009, 9:26


No que depender da vontade da prefeita de Santa Cruz do Sul, Kelly Moraes (PTB/RS), os moradores dos bairros da Zona Sul de Santa Cruz vão ver a Casa de Saúde Ignez Moraes entrar em funcionamento.

A unidade nunca chegou a ser concluída.

A decisão de retomar os trabalhos foi anunciada por Kelly no começo da tarde de ontem.

Pela manhã ela havia visitado o prédio erguido às margens da BR-471, entre os bairros Glória e Harmonia, e se disse impressionada com a situação da estrutura, que começou a ser construída em 2004, último ano da gestão do ex-prefeito Sérgio Moraes.

As obras haviam sido suspensas em 2005.

No fim de 2007, o então prefeito José Alberto Wenzel (PSDB) firmou convênio com a Unisc para a implantação de gabinetes odontológicos, nos quais acadêmicos prestariam atendimento aos moradores daquela região.

Parte da estrutura está sendo preparada para esse serviço.

Entretanto, outras duas alas do prédio, com cerca de 1,2 mil metros quadrados, estão abandonadas.

Quando vistoriou essas áreas, Kelly e o marido, o deputado federal Sérgio Moraes, mudaram o tom e criticaram o governo passado.

“É caso de polícia.

É desperdício de dinheiro público”, repetia o deputado.

Os dois convidaram a imprensa para uma visita ao complexo para expor a situação.

“Em quatro anos não fizeram absolutamente nada, mas nós vamos fazer”, frisou a prefeita.

No local, além da umidade, existem entulhos, ervas daninhas e um pé de tomate com frutos.

O vice-prefeito Luiz Augusto Campis apontou a necessidade de concluir o prédio, que ficou conhecido como Hospitalzinho.

“A população precisa desse serviço”, ressaltou.

Após se reunir com todo o secretariado, Kelly disse que vai buscar recursos para terminar o empreendimento.

Uma equipe técnica da Prefeitura será destacada para avaliar o que deverá ser feito e elaborar o orçamento.

A intenção, além de aplicar recursos próprios obtidos por meio de economia interna, é conseguir verba junto ao Ministério da Saúde.

“Os secretários já se comprometeram a colaborar para esse projeto”, completou Kelly.

Com a conclusão do complexo devem ser disponibilizados cerca de 80 leitos nos quais pode haver internação dos moradores de pelo menos cinco bairros da Zona Sul.

Também estão previstos atendimentos ambulatoriais, de obstetrícia, cirurgias, exames e serviços na área de pediatria.

A prefeita Kelly Moraes afirmou que o projeto envolvendo a transferência do Plantão de Urgência da Ernesto Alves continua sendo avaliado pelo governo.

Ela disse que ainda não há previsão de onde esse serviço vai funcionar, mas garantiu que a retomada das obras do Hospitalzinho não deve influenciar nessa meta.

Agência Trabalhista de Notícias (com informações da Gazeta do Sul)