Kelly Moraes diz que licitação da água terá andamento em Santa Cruz do Sul

PTB Notícias 26/07/2012, 5:56


Uma coletiva de imprensa, no final da tarde de anteontem, 24/07, no Gabinete da prefeita de Santa Cruz do Sul (RS), Kelly Moraes (PTB) anunciou que será retomado o processo licitatório de água e saneamento básico no município.

A decisão saiu esta semana quando o Conselheiro-Relator do Tribunal de Contas do Estado (TCE), Pedro Figueiredo, revogou a medida cautelar que suspendia a continuidade da licitação.

A prefeita Kelly Moraes avalia como positiva a decisão.

“Isto significa que o TCE aprovou todas as alterações que nós fizemos, determinadas por ele, logo não tinha como não dar continuidade ao processo”, analisa.

A licitação estava suspensa desde maio, logo após o recebimento dos envelopes.

A expectativa do Executivo agora é de que em até 40 dias o processo licitatório esteja concluído, caso não haja recursos por parte das concessionárias em disputa.

Conforme o Procurador do município, Luciano Almeida, o próximo passo é intimar as três licitantes e realizar a abertura dos envelopes, o que deve acontecer na próxima semana.

“Após a abertura destes envelopes será feito um julgamento para avaliarmos se as empresas se enquadram em tudo o que o edital exige.

Isto é publicado e há prazo de recurso para eventual prejudicada e contra-recurso para as demais.

Se julga este recurso e se passa à etapa seguinte que é a abertura da proposta técnica das empresas.

Por último, a proposta de preços”, informa.

Questionada sobre a possibilidade da instalação de uma CPI com a retomada da licitação, a prefeita é concisa: “Não tenho medo de CPI, muito pelo contrário, sou a favor.

Será uma forma de proporcionar esclarecimentos à sociedade”, pontua.

O deputado federal Sérgio Moraes (PTB), que participou da coletiva, lembrou que a população frisa, erroneamente, que o Município pretende privatizar a água enquanto quase todos os serviços realizados pela Corsan são terceirizados.

“Todos ou quase todos os serviços da Corsan são terceirizados, onde os recursos ao invés de ficarem aqui vão para a empreiteira Sicepot.

Precisamos nos espelhar em municípios como Uruguaiana e São Gabriel onde a iniciativa privada atua no serviço de tratamento da água.

Hoje tem dinheiro para as obras, há investimento e ainda sobra dinheiro para a empresa.

Antes, com a Corsan, nunca tinha dinheiro e não sobravam recursos para obras além de altas taxas.

Com este edital queremos dar qualidade para a população, um dos maiores comprometimentos da prefeita”, exemplifica.

* Agência Trabalhista de Notícias (LL), com informações do Portal Riovale Jornal