Kelly Moraes tem contas aprovadas por unanimidade pela Câmara

PTB Notícias 25/06/2014, 8:13


Dois projetos que tratavam das contas referentes ao Exercício de 2011 da ex-prefeita de Santa Cruz do Sul (RS), Kelly Moraes (PTB), e seu vice, Luiz Augusto Costa a Campis (PT), foram à votação ontem na Câmara Municipal de Vereadores.

Depois de a defesa da administração anterior e da Associação das Entidades Empresariais de Santa Cruz do Sul (Assemp) se reunir durante a última segunda-feira, 23/06, com a Comissão de Finanças do Legislativo e apresentar os devidos esclarecimentos, ao ir à votação os 17 vereadores derrubaram o parecer desfavorável do Tribunal de Contas do Estado (TCE) em relação às contas de Kelly que, portanto, foram aprovadas pela Câmara.

A comissão de finanças e orçamento da Câmara de Vereadores, presidida pelo vereador Elstor Desbessel (PTB) e composta ainda pelos vereadores Elo Aro Schneiders (SDD) e Gerson Luis Trevisan (PSDB) se reuniu na manhã desta segunda-feira com o procurador jurídico da Associação da Assemp e atual presidente da entidade, Leo Henrique Schwingel.

No encontro, que teve por objetivo dar o direito de ampla defesa à ex-prefeita Kelly, antes do projeto de decreto legislativo ir à votação no plenário, também esteve presente advogado de defesa da ex-prefeita Kelly Moraes, Guilherme Valentini.

Conforme o presidente da comissão de Finanças do Legislativo, Elstor Desbessel (PTB), um dos apontamentos do TCE era quanto a irregularidades na prestação de contas da Assemp em relação à Oktoberfest.

“Temos que ter cuidado para não colocar em dúvida o respeito de uma das festividades mais importantes do Sul do Brasil.

Por isso é que fizemos tudo com a maior transparência possível até para não haver mais dúvidas”, destacou.

Schwingel acrescentou que inconformidades na prestação de contas ocorrem a cada ano e são apontadas pelo Controle Interno da Prefeitura, porém, sempre são feitos ajustes nas comprovações.

“Não existe uma irregularidade nesta prática e, o que houve na verdade, foi a falta de defesa da prefeita”, completou.

O vereador de oposição Francisco Carlos Smidt (PTB) recebeu a aprovação unânime dos projetos com satisfação.

“Isso representa uma maturidade dos colegas vereadores e um reconhecimento que o governo passado teve uma gestão transparente.

Além disso, não se observa nos apontamentos e nos argumentos apresentados pela defesa nenhuma atitude de má fé pela prefeita Kelly”, defendeu.

No entanto, antes da votação, os vereadores já tinham sinalizado a sua votação favorável à ex-prefeita Kelly Moraes.

Os vereadores do PT, Ari Thessing e Wilson Rabuske, também já aviam aberto seu voto em favor da ex-prefeita.

“Sou fiel até as últimas instâncias”, comentou Thessing.

Também foi aprovada a prestação de contas do vice-prefeito Luiz Augusto Costa a Campis, do ano de 2011.

PROJETOS APROVADOS Mais nove projetos foram aprovados por unanimidade na sessão desta segunda-feira.

Um deles cria o Plano de Carreira dos servidores efetivos da Câmara de Vereadores, de autoria da mesa da Câmara.

Outros abrem créditos suplementares de R$ 7.

637.

713,26 para custear despesas da Saúde; a abertura de crédito especial de R$ 29.

425,21 para o custeio de despesas com 163 unidades habitacionais do Loteamento Popular Santa Maria I; crédito especial de R$ 480 mil para a aquisição de retroescavadeira para a Secretaria de Agricultura; a consolidação da Lei de Criação do Conselho Municipal de Assistência Social e a Lei de Criação do Fundo Municipal de Assistência Social (FMAS) e o projeto que firma o termo de cooperação com as empresas Gabriel Berger – Assessoria e Projetos Ambientais, e Feflorest- Reposição Florestal para avaliar e definir ações de manejo das árvores da espécie Tipuana Tipu.

Agência Trabalhista de Notícias (LL), com informações do Rio Vale Jornal Foto: Jacson Stulp