Lara destaca política estadual de trabalho e assistência social

PTB Notícias 8/05/2014, 8:34


O período do Grande Expediente da sessão plenária da Assembleia Legislativa de quarta-feira (7/5/2014) foi utilizado pelo deputado Luís Augusto Lara (PTB).

Ele fez uma reflexão sobre a política de trabalho e assistência social nos últimos três anos no Estado.

Nesse período, Lara foi o titular da Secretaria Estadual do Trabalho e do Desenvolvimento Social, ocupada atualmente pelo petebista Edson Borba.

Para o parlamentar gaúcho, o governo Tarso Genro implantou uma nova visão a respeito dessas políticas.

“Olhar a política de trabalho como alavanca para o desenvolvimento social é o grande diferencial dessa gestão”, declarou, citando que os mais beneficiados foram as pessoas oriundas dos programas sociais do governo federal e, no último ano, do governo do Estado.

Lara lembrou que, no início da gestão do atual governo, a Secretaria do Trabalho não existia, ela tinha sido extinta e precisou ser recriada por meio de projeto de lei, aprovado pela Assembleia Legislativa.

Segundo o deputado, ter políticas de trabalho no primeiro escalão é fundamental para obter os resultados positivos de 2011 a 2013, principalmente com a reestruturação e qualificação da Fundação Gaúcha do Trabalho e Ação Social (FGTAS) e da Fundação de Proteção Especial do RS (FPE), com a realização de concursos públicos e instituição de planos de carreira.

O resultado é que o Estado, que antes de 2011 figurava entre o 4º e 6º colocado em termos de empregabilidade no país, agora se mantém, há meses, como o de menor desemprego no Brasil.

Em 2010, as 150 agências do FGTAS atenderam 500 mil pessoas em suas agência, das quais 11 mil foram empregadas.

Já em 2013, foram 2 milhões de pessoas atendidas e 46 mil empregas.

Quanto à qualificação, os números passaram de 1500 mil pessoas qualificadas em 2010 para 113 mil em 2013.

Fundação de Proteção EspecialLara ainda citou as ações realizadas para a recuperação da FPE, que atua no acolhimento de crianças e adolescentes vítimas do abandono e violência familiar.

Atualmente, conforme o deputado, a FPE atende 700 crianças e adolescentes em 43 abrigos espalhados pelo Estado.

Programas como Estágio e Apadrinhamento Afetivo são alguns dos instrumentos pelos quais o Estado tem conseguido reinserir essas crianças e adolescentes na família e na sociedade.

Outra iniciativa destacada pelo deputado do PTB foi a aproximação das duas fundações com as comunidades, por meio de Feirões de Emprego, Mutirões Sociais e evento que trouxeram a sociedade para dentro da FPE.

“E o resultado disso é que promovemos a maior qualificação profissional do Rio Grande do Sul nos últimos três anos e a maior busca ativa no cadastro único que é a porta de entrada nos programas sociais do governo federal.

E isso é soma do trabalho de todos”, ressaltou.

Sobre os programas sociais, o parlamentar destacou que são a forma com que muitas pessoas podem começar a resgatar sua dignidade, mas que o dever do Estado é permitir que elas se emancipem desses programas e isso é possível através da qualificação profissional e do acesso ao emprego.

“O Bolsa Família não é ruim, o ruim é depender a vida toda do Bolsa Família”, exemplificou.

“Temos que manter os records de qualificação, de empregabilidade e ampliar a inserção de crianças nas suas famílias e na sociedade, mas temos, acima de tudo, a obrigação de emancipar as pessoas dos programas sociais”, finalizou.

BancadaNo período dedicado aos apartes das demais bancadas, o deputado Ronaldo Santini, líder partidário do PTB, manifestou-se em nome dos demais colegas de sigla.

PresençasTambém estiveram presentes o secretário estadual do Trabalho e do Desenvolvimento Social, Edson Borba; o presidente da Fundação Gaúcha do Trabalho e Ação Social, Rodrigo Ribas; a presidente Fundação de Proteção Especial do RS, Luziane Galarraga; além de servidores desses órgãos e representantes de entidades como o Sine/FGTAS, a Semap e a Congreg.

Agência Trabalhista de Notícias (LL), com informações do PTB-RS e da Assembleia Legislativa do Rio Grande do Sul Foto: Thanise Melo/Agência ALRS