Lei de Paulo Frange cria Dia do Deficiente Auditivo em São Paulo

PTB Notícias 25/08/2020, 7:30


Imagem

Foi aprovado e tornou-se lei o projeto do vereador Paulo Frange que estabelece o Dia do Deficiente Auditivo, a ser celebrado a 26 de setembro, no município de São Paulo. O projeto de lei original foi apresentado em 2005, sob o número 769/05.

Segundo Frange, o objetivo de celebrar o Dia do Deficiente Auditivo é chamar a atenção e promover o debate em torno das políticas públicas desenvolvidas para essa parcela da população e da necessidade de uma participação ativa das pessoas com deficiência no planejamento das políticas e dos programas que afetam a sua vida, assegurando a estes, mais e melhores serviços públicos nas áreas de educação, formação profissional, emprego, transportes, habitação, serviços públicos e sociais, entre outros.

A data escolhida, 26 de setembro, remete ao ano de 1887, quando o professor francês Hernest Huet fundou, com o apoio do imperador D. Pedro II, o Imperial Instituto de Surdos Mudos, no Rio de Janeiro. Huet era surdo. Na época, o Instituto funcionava como asilo, onde eram aceitas pessoas do sexo masculino, que vinham de todos os pontos do País, muitas delas abandonadas pelas famílias. A data unifica a comemoração de São Paulo com a data nacional.

Segundo a ONU, no mundo há 57 milhões de surdos. No Brasil, são 5,7 milhões (cerca de 3% da população), e no Estado de São Paulo, 480 mil. A surdez é o 4° maior tipo de deficiência no Brasil.

Com informações da assessoria do vereador Paulo Frange (PTB-SP)