Lei de Tião Medeiros torna vacinação obrigatória para matrículas em escolas

Agência Trabalhista de Notícias 21/10/2019, 8:54


Imagem Crédito: Dálie Felberg/Alep

Manter as vacinas atualizadas é um hábito que precisa ser adotado por quem quer viver com mais saúde. Comemorado na quarta-feira (17), o Dia Nacional de Vacinação foi criado pelo Ministério da Saúde para alertar a população sobre a importância da imunização contra doenças virais e bacterianas.

Pensando nisto, o deputado Tião Medeiros (PTB) criou a lei, aprovada na Assembleia Legislativa do Paraná, que trata sobre a obrigatoriedade de apresentar a carteira de vacinação dos alunos de até 18 anos no momento de suas matrículas. A proposta tem como objetivo garantir o princípio da proteção total à criança e ao adolescente e dar máxima efetividade ao Programa de Imunização do Estado do Paraná.

Jornalista e mãe de 3 filhos, Viviane Dias acredita que a lei é uma maneira de responsabilizar os pais por deixar em ordem a carteira de vacinação das crianças. Já a também jornalista Angélica Bueno tem um filho de 8 anos que estuda em um colégio particular de Curitiba e, mesmo com as vacinas do menino em dia, ela diz que instituição de ensino não cobrou a comprovação, mas espera que seja feito para os próximos anos, pois entende a importância da lei.

A Organização Mundial de Saúde (OMS) estima que vacinas evitam mais de três milhões de mortes ao ano. Mesmo assim, doenças que já tinham sido erradicadas no Brasil estão de volta justamente pela falta de vacinação.

Segundo Tião Medeiros, a lei em vigor vale para escolas da rede pública e particular e ainda é uma forma de trazer pacificação social para a saúde pública. “Recebi muitos elogios e agradecimentos de pediatras. Eles me disseram que muitas doenças, pelas quais as crianças acabavam sendo internadas, poderiam não acontecer, liberando os leitos, evitando sofrimentos da criança e da família e sobrecarregando o sistema de saúde”, completou.

Com informações da assessoria do deputado Tião Medeiros (PTB-PR)