Leia aqui declarações das participantes do Encontro do PTB Mulher

PTB Notícias 13/05/2009, 23:25


Leia abaixo declarações das participantes do Encontro Nacional do PTB Mulher, realizado no Diretório Nacional do PTB, em Brasília, nesta quarta-feira (13/5):Marlene Campos Machado (São Paulo)”É importante a realização de encontros como este para que nos conheçamos, para que possamos trocar experiências que nos levem a crescer muito mais.

Em São Paulo nós empreendemos um trabalho não só com as mulheres, mas também com a terceira idade, com crianças, com dependentes químicos, e isso tudo por intermédio da Associação de Mulheres Trabalhistas de São Paulo, estabelecendo parcerias com empresários, com órgãos do governo estadual, federal e municipal.

É essa experiência que eu quero ver se repetir por todo o País.

Para podermos engajar as mulheres em nosso esforço de crescimento é preciso ajudá-las a vencer as resistências que elas encontram em casa, de tentar convencer seus maridos a não criar problemas para sua carreira na política.

Eu acredito no amor, nas pessoas, e tenho fé que vamos fazer um excelente trabalho com as mulheres em todos os Estados.

Vamos fazer o melhor de cada uma de nós, vamos doar a nossa dignidade para dirigir esse trabalho de conscientização da mulher.

A nossa função no PTB Mulher é inserir a mulher na política.

Se percebermos a força que temos, tenho certeza de que muitas coisas vão mudar no País.

Depende de nós e do nosso trabalho.

” Rita Leite (Piauí)”Tenho a honra de ser filiada ao PTB desde 20001.

Como muitas aqui, vim de uma família de políticos, de deputados estaduais, de deputados federais.

Fui a primeira mulher a se tornar presidente do Instituto de Previdência e Assistência Social do Piauí, no governo Hugo Napoleão.

Já tenho 30 anos de vida pública, e quando ingressei no PTB, junto com o senador João Vicente Claudino, nos foi colocado o desafio de fazer crescer no Estado o movimento de mulheres.

E posso dizer que as mulheres foram artífices do grande crescimento do partido no Piauí.

Hoje temos 70 prefeitos em 224 municípios, e destes, 28 são mulheres.

A força do trabalho da mulher valoriza uma agremiação partidária, pela sua sapiência, pela sua garra, e também por sermos guerreiras desde que nascemos.

E foi pra continuar este trabalho de valorização da mulher dentro do PTB que aceitei o convite para fazer parte do movimento feminino do partido.

E para que esse movimento cresça em todo o Brasil, é preciso que tenhamos disposição para vencer o enorme bairrismo e machismo da política nacional.

As mulheres não se unem, e não confiam no trabalho de outra mulher.

É preciso que a gente continue trabalhando no sentido de resgatar o nosso respeito dentro do partido, para que possamos gritar que temos responsabilidade com nossas missões.

O PTB tem a sorte de contar com um presidente chamado Roberto Jefferson, que valoriza e que dá respaldo à mulher.

” Tânia Reckziegel (Rio Grande do Sul)”Tenho muito prazer e orgulho de estar no PTB, o partido que eu escolhi para fazer política social, política de classe, e tenho muita honra de ser a presidência estadual do PTB Mulher no Rio Grande do Sul, que é uma das principais células do movimento feminino petebista.

Estamos empreendendo um trabalho forte de qualificação das mulheres, para trazer a participação cada vez maior do universo feminino na gestão pública.

Temos o apoio total da Executiva Estadual, estamos participando de caravanas por todo o Rio Grande do Sul, e estamos conseguindo estimular a criação de diretórios do PTB Mulher em todos os municípios.

Com a força do nosso trabalho, conseguiremos ter diretórios do movimento feminino em todos os estados do País.

” Raquel Gonçalves Batista (Mato Grosso do Sul)”Nós mulheres temos força e vontade.

O PTB já foi forte lá no estado e se desmantelou, mas agora, com a força do nosso presidente Ivan Louzada, vamos conseguir levantar esta bandeira e voltar a fazer do PTB um grande partido no Mato Grosso do Sul.

As mulheres unidas fazem podem fazer muita coisa”.

Vera Gorgulho (Rio de Janeiro)”Estamos começando este trabalho no Rio, junto com nossa presidente Cristiane Brasil, e também vamos fazer a Tropa da Batom se espalhar por todo o Brasil, conscientizando e formando as mulheres para a participação efetiva na política”.

Maria de Lourdes Araújo (Distrito Federal)”Nunca fui partidária, mas tenho grande amor pelo PTB, até pela participação na campanha do meu filho, Cristiano Araújo, eleito deputado distrital.

Eu vivo dia e noite a realidade da periferia, e se é pra trazer gente pra dentro do partido, se é pra mobilizar as mulheres.

Podem contar comigo pra trabalhar com vontade”.

Mari de Bortoli (Rio Grande do Sul)”Começamos nossa caminhada há sete anos, na cidade de Alvorada, e com um trabalho forte de base, conseguimos formar um pequeno exército naquele pequeno município gaúcho.

Queremos aumentar cada vez mais a participação das mulheres no PTB, e as mulheres gaúchas, que são muito ativas e participativas, estão prontas para ampliar nosso movimento”.

Iara Lopes (Rio Grande do Sul)”Marli Iglesias é a memória do PTB Mulher.

Precisamos pega ro exemplo dela para atrair as mulheres que ainda não são filiadas.

Temos que transformar as pessoas, ajudá-las a tirar de dentro de si seu melhor potencial para lutar pelas causas da mulher.

A gente está escrevendo um livro sobre a história do PTB Mulher, sobre a memória desse movimento.

Não conheço partido que tenha uma história tão linda como a do PTB”.

Cleide Fonseca (Pará)”Estou na militância há mais de sete anos, e este é o partido que me acolheu, a família petebista é muito boa.

Estamos recomeçando o trabalho no Pará, com todo apoio do presidente do Diretório Estadual.

Estamos melhorando a estrutura, para que tenhamos uma gestão eficiente que busque caminhos para sedimentar o PTB Mulher.

Queremos que nossos filiados possam entender que estão fazendo parte da história de um partido político que ajudou a construir este País”.

Janice Greice (Roraima)”Roraima é um estado carente, mas temos a liderança do nosso senador Mozarido Cavalcanti, que dá muito apoio ao movimento feminino do partido.

Estamos prontas para fazer a diferença lá no meu estado, e queremos fazer parte desse processo de construção da participação feminina na política em todo o País.

Nós mulheres somos mais do que vencedoras.

Estou muito feliz em fazer parte da família petebista.

” Marly Santos (Santa Catarina)”Em Santa Catarina estamos muito envolvidos com o trabalho social, apoiados pelo deputado Parisotto.

Estamos consertando a desarticulação que o movimento feminino teve no Estado, mas estamos juntando esforços.

Quando uma mulher determina uma coisa, ela vai em frente e alcança os objetivos.

Vejo grande potencial nas mulheres de Santa Catarina, por isso estaremos empenhadas em trazer estas mulheres para o nosso movimento.

” Lorena Ferreira (Mato Grosso)”Sempre gostei de política partidária, e sempre estive ligada à política até por questões familiares.

Estou acostumada a trabalhar nos bastidores, e estou pronta para fazer do PTB Mulher do Mato Grosso um segmento partidário que ajuda o partido a crescer nacionalmente.

Estamos com muita garra para trabalharmos pelo fortalecimento do movimento feminino no nosso Estado.

” Isabelita (Espírito Santo)”É uma satisfação participar do movimento feminino do PTB.

Em minha família sempre convivi com políticos, mas nunca houve o estímulo para a participação das mulheres na política.

Eu procurei romper com isso na minha própria família, por isso quero trazer esta minha experiência para o PTB Mulher.

Estamos junto com a presidente do Diretório, Marília Belloti, disposta a trabalhar os diretórios para romper a resistência à maior participação das mulheres na política partidária.

” Quitéria (Ceará)”Não sou política, mas gosto do trabalho social, e pra fazer o trabalho social é preciso estar junto da política.

Sempre fui uma grande fã do nosso Presidente Roberto Jefferson, e ele sempre estimulou o crescimento do PTB Mulher.

Nosso valor como mulheres é inestimável, somos verdadeiras jóias, por isso temos o poder de transformar a nossa sociedade.

Somos trabalhadoras e batalhadoras, por isso temos que nos unir.

Só assim as pessoas nos valorizarão.

” Claudia (Maranhão)”Sabemos que a melhor política do nosso partido é a política social.

O PTB Mulher foi implantado no meu estado no dia 2 de junho de 2008, graças ao incentivo de nosso presidente, deputado Pedro Fernandes.

Sabemos que não é fácil mobilizar as mulheres, mas com força e determinação as coisas acontecem.

Temos feito um trabalho de formiguinha.

Uma formiguinha sozinha não incomoda muita gente, mas várias juntas incomodam muito mais.

Vamos juntar nossas forças para construir um forte PTB Mulher no Maranhão.

” Meri Floriano (São Paulo)”A mulher geralmente tem um histórico de participação na área da solidariedade, do humanismo, da assistência social, o problema mesmo é na parte política.

Quando participei da campanha do deputado Campos Machado, pudemos comprovar o vigor da participação da mulher nos compromissos de campanha.

Foi com esse espírito da entrega fervorosa da mulher às batalhas políticas que resolvemos tentar criar diretórios do PTB Mulher em todo o Estado.

Estamos fazendo uma reformulação interna para crescermos ainda mais, e com esse trabalho vamos colher bons frutos e deixar nosso alicerce bem firme.

O PTB Mulher tem história, e ela vai continuar graças ao trabalho de cada Estado.

“Agência Trabalhista de Notícias