Leia carta de Roberto Jefferson enviada aos convencionais do PTB, que o aclamaram candidato a presidente

PTB Notícias 1/08/2022, 17:22


Imagem

Comendador Levy Gasparian, 26 de julho de 2022.

Aos amigos e amigas petebistas da Convenção Nacional.

Na eleição de 2018, o PTB apoiou Bolsonaro. Logo no princípio do governo, eu disse para ele que o PTB só desejava um cargo no governo, o de Presidente da República, e o convidei para integrar nosso partido, visto que o PSL, seu partido, se esvaziara e rachara ao meio.

Agora, em 2022, Bolsonaro se candidata à reeleição sozinho, contra tudo e contra todos, enquanto a esquerda se apresenta como um polvo com vários tentáculos na forma de múltiplas candidaturas, preenchendo todos os nichos possíveis desse eleitorado. Essa estratégia tem dado certo para a esquerda no mundo todo. O candidato de direita é desconstruído pela ação intensa dos candidatos da oposição que se alternam em ataques e eles e reunificam os eleitores desgarrados do seu bloco esquerdista.

O candidato de direita tem seu eleitorado inibido. Não se reconecta com os descontentes, os famosos “isentões”, e gera uma gigantesca abstenção que termina por eleger um candidato de esquerda pela minoria do eleitorado. É uma luta injusta. Um leão solitário contra uma alcateia de hienas.

Argentina, Chile, Colômbia, França são exemplos recentes de vitórias eleitorais da esquerda que repetiu esse modelo.

A esquerda perdeu de muito para a abstenção. Perdeu de muito, mas elegeu seus nomes pela minoria da população. A direita não foi votar e a esquerda ganhou. Esse jogo visa desestimular os eleitores da direita a votar. Pela abstenção a minoria de esquerda assalta o poder.

Nossa ação não se opõe a Bolsonaro, confronta a abstenção, preenchendo alguns nichos de opções ao eleitorado direitista.

Temos que derrotar essa artimanha.
O PTB tem que ter candidato.
Temos que participar desse processo. Ofereço meu nome, Roberto Jefferson, para disputar a eleição presidencial. Não quero inibir ninguém que deseja disputar a indicação.

Não desejo inibir nenhum companheiro que deseja apoiar, no partido, o Presidente à sua reeleição. Apoie. Ao final, estaremos juntos.

O jogo contra a direita no mundo afora é muito bruto. Quem defende os valores sagrados: Deus, pátria, família, vida e liberdade, sofre perseguições de todo um poderosíssimo sistema.

Em 2020, quando havia em curso um golpe parlamentarista e supremacista contra o Presidente, fiz uma denúncia pública que desmontou essa ação, pior, essa conspiração, estendendo sobre os seus escombros a mortalha sepulcral.

Face aos ataques absurdos que Bolsonaro recebia dos “iluministros”, um por semana, fui voz ativa em sua defesa contra os “grasnados” dos corvos, do STF que rasgaram a Constituição, amordaçaram a verdade e encarceraram a liberdade. Paguei por decisão arbitrária e grotesca com o penhor da minha própria liberdade. O combate feito à tirania de corruptos e vendilhões da pátria.

Paguei, paguei! Preso, fui e preso, estou.

Sou fã das ideias de Bolsonaro. Ele defende os mesmos valores e bandeiras do nosso PTB, o partido que mais lhe foi leal no Congresso e na atuação jurídica no Supremo Tribunal Federal para frear o ímpeto golpista dos ministros daquela Corte. Vivemos a palavra de Deus, lutamos pela pátria, lutamos pela vida desde a sua concepção até a sua extinção natural. Temos a família sagrada como coluna da nação. A liberdade é dádiva de Deus.

Propugnamos às bandeiras da direita conservadora abertamente e há muitos anos.

Cortamos na carne os refratários ao nosso ideário e à nossa causa. O PTB é um partido de coragem, feito por corajosos. Nossos filiados e eleitores são de luta, não reverenciamos opressores fascistas. Não transmitimos a tirania. Jamais nos renderemos. Proteger os oprimidos. Alimentar os famintos, vestidos maltrapilhos é parte de nossa causa e de nosso destino.

Deus nos inspirou, motivou e guiou. Ele nos permitirá fincar a cruz de Cristo no topo do mundo para que a humanidade reverencie o nosso Salvador.

Sonhamos grandes sonhos, maiores do que nós. Ideais e sonhos que edificamos hoje, mas que avançam ao nosso tempo e serão contados nos próximos séculos por nossos sucessores agradecidos e orgulhosos. Nossos sonhos iluminam o presente de trevas e serão o sol resplandecente do porvir.

Conservamos o legado que recebemos daqueles grandes homens e mulheres, que pela dignidade da obra de suas mãos, construíram a nossa nação, o nosso modo de vida, a nossa cultura e as nossas tradições. Hoje, guardando, protegendo a obra dos nossos antepassados, feita sob a direção divina, construiremos o presente e o futuro para que os nossos pequeninos possam viver a verdade, a liberdade, a esperança e o sublime da fé em nosso Pai e Criador.

Lançar nossa candidatura, somar forças na defesa de nossos credos e de nossos valores, com determinação inabalável e com coragem indômita eu, Roberto Jefferson, me lanço candidato a Presidente da República pelo glorioso Partido Trabalhista Brasileiro. Vamos lutar nas ruas, vamos pelear nas vilas. Vamos lutar nas igrejas e vamos lutar nas escolas. Vamos empolgar os lares brasileiros.

Levantaremos todas as gerações que creem em Deus.

Peregrinos que somos da justiça e da liberdade, trotearemos nas cidades e nos campos. Dispertaremos os conservadores e acordaremos o leão que adormece em seu peito.

Quando o leão é enjaulado, até os chacais principiam a rugir. Nossa luta é contra os ricaços da Nova Ordem Mundial e contra seus longa manus, corruptos e apóstatas encastelados nos poderes da nossa República.

Será a luta da liberdade contra a escravidão!

Será a luta da ética, do Evangelho contra os vícios do abismo!

Será a luta das águias soberanas contra a soberba dos corvos e abutres!

Deus é nossa rocha e fortaleza.

Jesus é a nossa força e vitória.
Vitória! Vitória!