Leonardo de Oliveira: Não adianta Copa do Mundo se não tivermos saúde

PTB Notícias 1/04/2013, 17:22


O vereador de Cuiabá (MT) Leonardo de Oliveira (PTB) cobrou do governador Silval Barbosa (PMDB) a regularização dos repasses à saúde da capital.

Apesar do atraso do pagamento aos 141 municípios, Cuiabá é a cidade que mais sofre sem as verbas do governo estadual, pois recebe uma grande demanda de pacientes do interior do estado.

“Não adianta Copa do Mundo, não adianta Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) se não tivermos saúde em Cuiabá”, alertou o vereador.

Para Leonardo, a saúde deve ser tratada como prioridade pelas autoridades, já que todos aqueles que não têm condições de pagar um plano privado dependem do Sistema Único de Saúde (SUS).

“O prefeito [Mauro Mendes] tem mostrado esforço resolver a crise na saúde.

A construção de um novo Pronto-Socorro vai melhorar a vida dos cuiabanos.

Trata-se de um grande avanço depois de tantos anos de estagnação.

Mas precisamos que o governo do estado cumpra com suas obrigações e pague o que deve”, disse o petebista.

Na quinta-feira (28/3/2013), após a cobrança feita por Leonardo de Oliveira, o governador Silval Barbosa anunciou o pagamento da dívida junto aos 141 municípios, mas já avisou que vai cumprir a Lei 9.

870, sancionada no final do ano passado, que prevê a redução de 50% do valor repassado aos municípios.

Na prática, o governo estadual deixa de repassar R$ 155 milhões para desembolsar a metade, somente R$ 70 milhões.

Com o valor anteriormente pago o setor já vivia uma verdadeira crise.

A tendência é que o caos se agrave com a redução dos repasses.

Agência Trabalhista de Notícias (FM), com informações da Câmara Municipal de CuiabáFoto: Câmara Municipal de Cuiabá